Seleção feminina de vôlei vence Itália

As meninas do vôlei passaram sufoco, chegaram a estar perdendo por duas vezes, mas viraram o placar e conquistaram vitória para dar moral na longa caminhada rumo ao ouro. A seleção derrotou, nesta quarta-feira, em Atenas, a forte Itália por 3 sets a 2 (19/25, 25/13, 22/25, 25/16 e 15/13), em confronto nervoso, garantiu classificação para as quartas-de-final e assumiu a liderança isolada do Grupo A, com três triunfos em três jogos.O mais importante, de acordo com o elenco, foi o poder de superação do time, que, mesmo sem ter repetido as boas atuações de outras ocasiões, conseguiu bater um adversário perigoso e candidato a medalha. "Não fizemos nosso melhor jogo, mas essa vitória vai dar moral, vai nos ajudar a crescer na Olimpíada", festejou a ponta Virna, que começou errando bastante, mas foi decisiva no tie-break.José Roberto Guimarães deixou a quadra satisfeito com o resultado, mas nervoso com algumas falhas do time, principalmente no primeiro set, quando o bloqueio não funcionou e a qualidade do passe foi bem inferior à desejada pelo treinador. "Foi uma vitória importante, que nos dá confiança, mas não podemos só jogar na hora da pressão", declarou."Precisamos manter a concentração durante todo o tempo e não deixar que o jogo se complique", acrescentou. "Não quero ser o passageiro da agonia." O técnico brasileiro elogiou o desempenho das meninas no tie-break e espera que, daqui para a frente, as jogadas de ataque feitas no 5.º set, a boa recepção e o bloqueio passem a ser constantes nas partidas.É justamente por isso que deve colocar as titulares em ação nesta sexta-feira, diante da Grécia. "Acho que não é hora de poupar."A seleção encerra sua participação nesta fase, contra a Coréia do Sul.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.