Seleção masculina de futebol não pretende sair de Newcastle

Equipe só irá para Manchester se ficar em segundo lugar em sua chave na Olimpíada

Mateus Silva Alves, O Estado de S. Paulo

31 de julho de 2012 | 23h43

NEWCASTLE - A comissão técnica da seleção brasileira não abre mão de terminar a primeira fase da Olimpíada de Londres na primeira colocação do Grupo C. Nem tanto pelo adversário nas quartas de final (que provavelmente será o time derrotado no jogo entre Japão e Honduras), mas por uma questão prática. Se a equipe terminar em primeiro, jogará novamente em Newcastle na próxima etapa, o que poupará os jogadores de mais uma viagem. Se for segundo - o que só ocorrerá em caso de derrota para a Nova Zelândia e uma vitória por grande diferença de gols da Bielorrússia sobre o Egito, ambos nesta quarta-feira - o Brasil jogará pelas quartas de final em Manchester, a mais de 200 quilômetros de onde a delegação está agora.

A Seleção, que ainda não disputou duas partidas seguidas em uma mesma cidade no torneio olímpico, tem atravessado a Grã-Bretanha em viagens de ônibus que chegam a durar quatro horas. O técnico Mano Menezes sabe que essa situação desgasta os jogadores e por isso faz questão de evitar uma viagem a mais. “Toda a energia que nós pudermos economizar pode nos dar um ganho”, argumentou o treinador.

Os jogadores da equipe brasileira também gostam da ideia de evitar uma viagem a mais e, por isso, vão lutar muito por uma vitória sobre a Nova Zelândia. “Sem dúvida é melhor ficar mais tempo aqui. Ficar se deslocando o tempo todo é ruim, especialmente de ônibus. É cansativo”, disse o meia Lucas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.