Seleção masculina de vôlei exalta virada em estreia na temporada

Apesar do susto no início da partida, os jogadores da seleção brasileira masculina de vôlei deixaram o ginásio Tancredo Neves, em Montes Claros (MG), satisfeitos com a estreia da equipe na temporada 2016. Os comandados do técnico Bernardinho venceram, de virada, a Eslovênia, atual vice-campeã europeia, por 3 sets a 1, com parciais de 21/25, 25/18, 25/22 e 25/11.

Agência Estado, Estadão Conteúdo

22 de maio de 2016 | 08h27

O amistoso disputado na noite deste sábado foi o primeiro duelo da seleção masculina neste ano olímpico, que terá ainda a Liga Mundial entre junho e julho, antes da Olimpíada do Rio, em agosto. E, como um primeiro teste da temporada, os jogadores brasileiros aprovaram a atuação na cidade mineira.

"O primeiro set foi complicado. Erramos coisas bobas, mas sabíamos que isso podia acontecer, já que esse era apenas o nosso primeiro jogo. No decorrer da partida, conseguimos acalmar e ter tranquilidade para virar o resultado", explicou o ponteiro Lucarelli.

"Nosso último set foi muito bom mesmo. Na verdade, era o que estávamos tentando fazer desde o início, que era diminuir o número de erros no saque, concentrar mais na recepção e fazer a virada de bola rápida. No quarto set conseguimos tudo isso e ainda defendemos e bloqueamos melhor", aprovou Lucarelli.

Para o levantador William Arjona, titular da seleção neste amistoso, a atuação ainda irregular faz parte do "amadurecimento" do time. "Estamos em uma fase de amadurecimento da equipe, ainda é delicado, e só penso em fazer o time jogar bem. A equipe foi crescendo ao longo da partida e, no final, valeu a pena", avaliou.

"Ainda é um começo da nossa caminhada para a Liga Mundial e Jogos Olímpicos, que são as duas competições que temos neste ano de 2016, e foi um bom jogo. Claro que ainda é início de trabalho, mas fizemos a nossa parte", concordou o líbero Brendle, que revezou com Serginho na função durante a partida.

A seleção entrou em quadra com William, Wallace, Éder, Maurício Souza, Lucarelli, Lucas Lóh e o líbero Serginho. Ao longo da partida, Bernardinho testou Raphael, Evandro e Tiago Brendle.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.