Orestis Panagiotou/EFE
Orestis Panagiotou/EFE

Sem Bolt, Tyson Gay vence Asafa Powell nos 100 metros

Norte-americano registra o tempo de 9s88 na Final Mundial do Atletismo disputada em Tessalônica, na Grécia

Agencia Estado

12 de setembro de 2009 | 16h37

Sem a presença do sempre favorito Usain Bolt, o norte-americano Tyson Gay levou a melhor no duelo com o jamaicano Asafa Powell e venceu a prova dos 100 metros na Final Mundial do Atletismo, neste sábado, em Tessalônica, na Grécia. Com uma incrível recuperação na parte final da disputa, o atleta dos Estados Unidos ganhou com o tempo de 9s88, enquanto o rival da Jamaica fez 9s90 e ficou em segundo lugar.

Veja também:

linkIsinbaeva leva ouro, e Murer é prata  

Mas a vitória de Tyson Gay neste sábado só foi possível graças à ausência de Usain Bolt, que é o atual campeão olímpico e mundial dos 100 metros, além de também ser o recordista mundial da prova (9s58). O astro jamaicano irá disputar apenas uma prova na Final Mundial do Atletismo: será os 200 metros, na qual ele também é campeão olímpico e mundial e recordista mundial, que acontece neste domingo.

Outros destaques neste sábado em Tessalônica, no primeiro dos dois dias de disputa da Final Mundial do Atletismo, foram a russa Yelena Isinbayeva (salto com vara) e o etíope Kenenisa Bekele (3 mil metros). Uma semana depois de dividirem com a norte-americana Sanya Richards (400 metros) o prêmio de US$ 1 milhão da Golden League, eles confirmaram o favoritismo e ganharam a medalha de ouro na Grécia.

Depois de garantir o ouro com a marca de 4,80 metros, Isinbayeva ainda tentou bater o seu próprio recorde mundial do salto com vara, apenas uma semana depois de atingir 5,06 metros. Mas ela não conseguiu ultrapassar os 5,07 metros em Tessalônica. Nessa prova, inclusive, saiu a única medalha brasileira na Final Mundial de Atletismo: Fabiana Murer conquistou a prata, ao fazer 4,60 metros neste sábado.

Outros dois brasileiros competiram neste sábado em Tessalônica. E ambos decepcionaram. Keila Costa foi apenas a sétima colocada no salto em distância, ao conseguir a marca de 6,53 metros - a vitória foi da norte-americana Brittney Reese, com 7,08 metros. Jadel Gregório, por sua vez, terminou em último lugar entre os oito participantes do salto triplo, fazendo 15,38 metros, bem longe dos 17,45 metros que deram a medalha de ouro para o cubano Arnie David Girat.

Enquanto isso, Kenenisa Bekele não teve problemas para confirmar seu favoritismo na prova dos 3 mil metros, vencendo com o tempo de 8min03s79. Outra etíope que brilhou nas provas de fundo neste sábado foi Meseret Defar, que levou a medalha de ouro nos 5 mil metros (15min25s31). Mas a disputa mais emocionante foi mesmo nos 200 metros, em que foi preciso a utilização do "photo finish" para determinar a vitória da norte-americana Allyson Felix, que fez os mesmos 22s29 da segunda colocada, a sua compatriota Sanya Richards.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.