Sem Cielo, Brasil leva bronze no 4x100m no Pan-Pacífico

Equipe formada por João de Lucca, Marcelo Chierighini, Bruno Fratus e Nicolas Oliveira ficou atrás apenas de EUA e Austrália

Estadão Conteúdo

23 de agosto de 2014 | 11h33

Mesmo sem contar com Cesar Cielo, a equipe brasileira conseguiu subir ao pódio no revezamento 4x100 metros livre no Pan-Pacífico, disputado em Gold Coast, na Austrália. Na manhã deste sábado, o time nacional faturou a medalha de bronze, atrás somente dos anfitriões e do forte time norte-americano.

João de Lucca, Marcelo Chierighini, Bruno Fratus e Nicolas Oliveira marcaram o tempo total de 3min13s59. A Austrália registrou 3min12s80 enquanto os Estados Unidos anotaram 3min13s59, contando com Michael Phelps e Ryan Lochte na equipe.

O Brasil participou da prova desfalcado de Cielo, principal nadador do País, e Matheus Santana, que disputou os Jogos Olímpicos da Juventude, na China. Sem a dupla, coube a Bruno Fratus liderar o time nacional, que chegou a ocupar a primeira colocação no terceiro trecho do revezamento.

Foi a terceira medalha obtida pelo Brasil na competição. Antes, Leonardo de Deus e Felipe França conquistaram a prata nos 200 metros borboleta e nos 100 metros peito, respectivamente. Leonardo voltou à piscina neste sábado, na final dos 200 metros costas, mas não passou do sexto lugar, com o tempo de 1min57s78.

No feminino, as brasileiras ficaram em quinto lugar no revezamento 4x100 metros livre, com Daynara de Paula, Etiene Medeiros, Alessandra Marchioro e Graciele Herrmann (3min42s20). O ouro ficou com as australianas (3min32s46), a prata, com as norte-americanas (3min34s23) e o bronze, com as japonesas (3min39s06).

Em outra final com brasileira neste sábado, Etiene Medeiros terminou em sétimo lugar a decisão dos 100 metros borboleta, com a marca de 58s67. Mesmo longe do pódio, ela comemorou o melhor tempo de sua carreira, superando pela primeira vez a barreira dos 59 segundos.

PHELPS

A vitória no revezamento não foi a única do supercampeão olímpico neste sábado. Ele brilhou também no individual, e justamente em sua prova favorita: os 100 metros borboleta. Depois de 18 meses afastado das competições, por conta da aposentadoria, o americano não perdeu a técnica e, exibindo grande poder de superação na parte final da prova, ele cravou o ouro, com o tempo de 51s29.

De quebra, ele deixou para trás um dos seus maiores rivais, o compatriota Ryan Lochte (51s67). O japonês Hirofumi Ikebata (52s50) levou o bronze. Thiago Pereira completou a distância na quinta colocação (52s71) e Nicholas Santos foi o oitavo e último da prova (53s22).

Com o grande desempenho, Phelps faturou seu primeiro título individual em uma competição internacional desde sua volta às piscinas. O nadador, recordista de medalhas olímpicas, anunciou a aposentadoria ao fim dos Jogos Olímpicos de Londres, em 2012. Mas mudou de ideia e retomou a carreira em abril deste ano.

RECORDE

O sábado também foi de recorde no Pan-Pacífico. A jovem americana Katie Ledecky obteve a melhor marca do mundo nos 400 metros livre, com o tempo de 3min58s37. Com o resultado, a nadadora de apenas 17 anos superou o recorde anterior, de 3min58s86, que pertencia a ela mesmo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.