Sem diagnóstico, Bellucci embarca para giro no saibro europeu

Ainda sem um diagnóstico preciso sobre seu problema físico, o tenista Thomaz Bellucci embarca nesta quarta-feira para disputar uma série de sete torneios no saibro europeu, culminando em Roland Garros. Seu primeiro desafio será o Masters 1000 de Montecarlo, a partir deste domingo.

Estadão Conteúdo

06 de abril de 2016 | 17h57

Depois disputará o ATP 500 de Barcelona (18/04), ATP 250 de Munique (25/04) e os Masters 1000 de Madri (01/05) e Roma (08/05). Antes de Roland Garros, que vai começar no dia 22 de maio, o número 1 do Brasil e atual 37º do mundo competirá no ATP 250 de Genebra, a partir do dia 15 do próximo mês.

"Treinamos forte essas últimas semanas para chegar o mais preparado possível nesses torneios e conseguir render o máximo. Tanto na parte física como na técnica, temos tentado melhorar uma série de coisas e acredito que a confiança está em alta para chegar na Europa e superar qualquer dificuldade que venha acontecer", diz Bellucci, que treinou no Rio de Janeiro nos últimos dias.

Apesar da confiança, Bellucci segue sem um diagnóstico sobre as dificuldades físicas que vêm atrapalhando seu rendimento em quadra. O problema prejudicou o brasileiro no Masters 1000 de Miami, há quase duas semanas. O forte calor e alta umidade impediram Bellucci de terminar sua partida de estreia no torneio norte-americano.

"Ainda não saíram todos os resultados dos exames. Devem estar prontos nos próximos dias. O Thomaz está avançando. Esta semana fizemos bons treinos. Como venho dizendo, esse problema físico não o inibe de jogar, às vezes tira dele uma condição de competir como ele precisa", afirma o técnico João Zwetsch, referindo-se ao problema que afetou Bellucci também no Aberto da Austrália, Rio Open e Brasil Open.

"O mais importante é que estamos trabalhando em duas frentes, com muito afinco, para fazer com que o Thomaz se torne apto para de fato ter a condição que precisa para almejar fazer algo ainda maior na sua carreira e, ao mesmo tempo, seguir treinando duro e se preparar da melhor forma possível para competir", diz o treinador.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.