Divulgação
Divulgação

Sem dificuldades, Gabriel Medina chega à final em Teahupoo

Brasileiro tenta repetir o título do ano passado, quando foi campeão

O Estado de S. Paulo

25 Agosto 2015 | 18h15

O brasileiro Gabriel Medina está na final do Billabong Pro Tahiti. Depois de eliminar Italo Ferreira e Bruno Santos na quarta fase, ele superou o australiano Kai Otto nas quartas de final e na semifinal do Circuito Mundial de Surfe ele despachou o também australiano Owen Wright ao vencer na tarde desta terça-feira por 16,63 a 8,70 pontos. Atual campeão da etapa do Taiti, o brasileiro conseguiu duas boas ondas.

Ao chegar na decisão do torneio, Medina acumula pelo menos 8.000 pontos e volta a se aproximar dos líderes do Circuito Mundial de Surfe. O garoto de Maresias vem tendo uma temporada irregular e não começou bem o ano, mas na etapa da África do Sul ficou na quinta colocação e agora já faz um novo bom resultado, o que melhora sua situação no ranking mundial e deixa a disputa aberta para as próximas etapas. O brasileiro, no caso, luta pelo bicampeonato.

Os outros brasileiros presentes na etapa do Taiti já se despediram da competição, incluindo Adriano de Souza, o Mineirinho, que entrou no torneio como líder do campeonato. Ele acabou caindo na terceira fase e ficou em 13º lugar, mesma colocação de Jadson André. Já Miguel Pupo ficou em 25º. Os outros atletas nacionais ficaram nas seguintes posições: Filipe Toledo, Bruno Santos e Wiggolly Dantas (9º) e Ítalo Ferreira (5º).

A outra semifinal será entre o norte-americano C.J. Hobgood e o francês Jeremy Flores. Na bateria mais fraca das quartas, Hobgood deixou para trás o australiano Josh Kerr por 12.90 a 11.16. A maior nota da disputa foi um 7.40 de C.J. na última onda. Jeremy Flores, porém, passou pelo 11 vezes campeão mundial Kelly Slater. O francês conseguiu duas notas na casa dos 8.00, enquanto o americano fez 7.33 e 8.33. Após 30 minutos ficou 16.83 a 15.66 para o francês.

 


Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.