Sem euforia, Palmeiras apela ao time misto

Diante do rebaixado Guarani, Alviverde descansa seus guerreiros em busca de valiosos três pontos no Estadual

DANIEL BATISTA, O Estado de S.Paulo

14 de abril de 2013 | 02h14

Classificado para as próximas fases do Campeonato Paulista e da Libertadores, o Palmeiras vai a campo hoje para enfrentar o Guarani, no Pacaembu, com um time misto, mas sem euforia. Pelo menos é o que garante Gilson Kleina, que desde quinta-feira, quando o time derrotou o Libertad, tem batido no ponto de que não existem motivos para tanta comemoração e, consequentemente, a perda do foco.

Apesar de todo o clima favorável, o treinador teme que um tropeço possa não ser bem digerido pelo grupo e por parte dos torcedores. Mas também é fato que o jogo de hoje pouco pode interferir na ambição e no objetivo principal da equipe, que é acabar a fase de grupos da Libertadores na primeira colocação do Grupo 2. Por isso, o treinador resolveu poupar os principais titulares, repetindo o que fez nos jogos contra Linense e Ponte Preta.

A classificação antecipada no Estadual para as quartas de final não é o suficiente para o treinador. Mesmo com reservas, ele espera seriedade para ir atrás de mais um resultado positivo - seria o quinto consecutivo - que poderia colocar o Palmeiras no G-4, o novo objetivo da equipe nas duas rodadas que restam na primeira fase do Paulista.

Pelo andamento da competição, são grandes as chances de um clássico acontecer logo nas quartas de final, o que poderia atrapalhar, inclusive, o planejamento do time na Libertadores. Ficaria complicado poupar jogadores no Estadual, tendo pela frente um rival, seja ele o Corinthians ou o Santos.

Mas o que enche a equipe de confiança é que hoje deve ter mais um forte reforço vindo das arquibancadas. A torcida, que deu um show nos jogos contra Tigre e Libertad, também promete apoiar o elenco do início ao fim, mas obviamente sem o mesmo afinco dos jogos pela competição continental. "A magia entre o time e a torcida tem feito a diferença e acredito que isso ainda vai continuar por muito mais tempo. Depende só da nossa disposição em campo", avisou o treinador.

E como se tornou um hábito, difícil do torcedor aceitar, é verdade, o Palmeiras terá muitos dos jogadores que poderiam ajudar o time na Libertadores apenas para a disputa do Estadual.

Casos, por exemplo, de André Luiz, Léo Gago, Rondinelly e Leandro. Os três primeiros estarão em campo hoje, mas Leandro, artilheiro da equipe na temporada e novo xodó da torcida, terá de cumprir suspensão pelo terceiro cartão amarelo.

Rebaixado. O Guarani vive uma profunda crise. O time tinha a chance de ainda entrar vivo em campo hoje, mas com a vitória do Ituano sobre o Paulista, em Jundiaí, na sexta-feira, viu o rebaixamento para a Série A-2 ser sacramentado. Para piorar, a FPF interditou o estádio Brinco de Ouro por não cumprir com as exigências feitas pelo Corpo de Bombeiros.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.