Alexandre Urch/MPIX/CPB
Alexandre Urch/MPIX/CPB

Sem índice no Mundial, Alan Fonteles quer evitar erros do passado

Velocista biamputado tem até junho para garantir a classificação

Nathalia Garcia, O Estado de S. Paulo

23 de abril de 2017 | 17h19

O Alan Fonteles que correu o Open Internacional Loterias Caixa de Atletismo e Natação, em São Paulo, continua à sombra daquele que superou o sul-africano Oscar Pistorius nos 200 metros rasos T43/T44 nos Jogos Paralímpicos de Londres, em 2012. Neste domingo, o recodista mundial na prova se despediu da competição no Centro de Treinamento Paralímpico Brasileiro sem o índice para o Mundial da modalidade, em julho.

"Não pode abaixar a cabeça. O foco principal é Tóquio-2020, mas me decepcionaria muito se não fosse para o Mundial", diz o velocista biamputado, que ainda tem chance de buscar a vaga para a principal competição do atletismo em 2017. Além das competições internacionais chanceladas pelo Comitê Paralímpico Internacional (IPC, sigla em inglês), Alan Fonteles pode obter a marca estabelecida pelo CPB na primeira etapa nacional do Circuito Loterias Caixa entre 2 e 4 de junho.

É com essa elasticidade no calendário que ele desenvolveu sua programação. "O trabalho que fiz com o meu técnico foi para usar essa competição como passagem, ver como estavam os treinamentos e avaliar minha corrida. Vamos sentar para poder analisar o que tem de ser feito e fazer nova preparação para brigar pelo índice", explicou.

O atleta sentiu as consequências do breve período afastado das pistas no início do ano. Em dezembro, Alan Fonteles foi submetido a uma cirurgia para raspagem de osso na perna e voltou aos treinos quase em meados de fevereiro. Para não deixar o objetivo escapar, ele pretende se dedicar aos trabalhos de força e de resistência de velocidade e assegura que não falta motivação. 

Criticado pelo desempenho abaixo do esperado na Paralimpíada do Rio, o velocista reconheceu os erros do passado e diz ter tirado lições da experiência. "Ser humano aprende com erros e acertos, errei algumas coisas junto com o meu técnico, a gente fez um planejamento que no fim não deu certo. A gente aprendeu com isso, agora devemos nos preparar para que não ocorra o mesmo erro neste ciclo."

 

Tudo o que sabemos sobre:
AtletismoAlan FontelesParalimpíada

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.