Sem o Fenômeno, missão dos gols fica com Liedson

Atacante já fez quatro em três jogos e festeja o bom momento, mas pede que evitem comparações. 'Ele é insubstituível'

, O Estado de S.Paulo

19 de fevereiro de 2011 | 00h00

As duas palavras que mais motivam o atacante Liedson são clássico e Pacaembu. O novo dono da camisa 9 do Corinthians cresce quando encara os grandes rivais - Palmeiras e São Paulo que o digam em 2003. E, se o jogo for no estádio preferido do corintiano, a possibilidade de gol é bem grande. O astro já balançou as redes 18 vezes no local em 16 partidas, média de mais de um gol por encontro.

"A felicidade em estar na frente da torcida no Pacaembu é grande. Faço uns gols aqui, mas é mais coincidência, pois procuro sempre marcar e nem sempre acontece", observa.

Hoje, ele espera roubar a cena na festa de Ronaldo, levar a melhor sobre Neymar e mostrar que a camisa 9 corintiana está em boas mãos. "As emoções vão estar à flor da pele e espero viver uma tarde feliz. Em clássico tudo pode acontecer, é um jogo igual, e tomara que a segunda-feira seja mais feliz para nós", afirma o jogador, alvo de brincadeira dos companheiros por causa do ralo cabelo moicano.

"Não vou ceder à pressão dos companheiros. Minha mulher gosta, estou bem em casa e assim o resto está fluindo naturalmente", diz, com sorriso no rosto. Ele brinca e afirma que a "perseguição" do elenco, saudável, vem lhe dando força para os gols: quatro em três jogos.

De bom papo, Liedson só não admite que o definam como o substituto de Ronaldo. "O Ronaldo foi fantástico e é insubstituível, só estou procurando fazer bem o meu trabalho aqui, atrás do meu espaço", comenta. "Todas as homenagens são válidas para ele, uma pena parar tão cedo." Liedson sabe, contudo, que atuará sob pressão por ser o novo homem-gol. "A responsabilidade é maior, independentemente do número da camisa."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.