Sem show de Neymar, Santos leva a virada

Parado com excessivo número de faltas, craque não consegue conduzir o seu time à vitória e Atlético-GO vence: 2 a 1

FELIPE RECONDO / BRASÍLIA, O Estado de S.Paulo

11 de novembro de 2012 | 02h06

No centésimo jogo com a camisa do Santos em campeonatos brasileiros, Neymar viu o já rebaixado Atlético Goianiense vencer por 2 a 1 o time paulista em jogo equilibrado. O Santos marcou no primeiro tempo com Bruno Rodrigo. No segundo tempo, o Atlético Goianiense virou o jogo com gols de Diogo Campos e, de pênalti, do goleiro Márcio. Com a derrota, o Santos permaneceu com 46 pontos.

Com a vitória, o Atlético Goianiense foi a 26 pontos. O time entrou em campo já rebaixado, para cumprir tabela. Mas jogou de igual para igual com o Santos desde o início da partida. E coseguiu sua sexta vitória no Campeonato Brasileiro.

A torcida que encheu o estádio do Bezerrão em Brasília esperava mais um show de Neymar. A expectativa era de que a atuação contra o Cruzeiro na semana passada se repetisse. Neymar fez três gols contra o time mineiro e foi ovacionado pela torcida adversária.

Não foi o que aconteceu ontem. Neymar teve atuação discreta e, em vários momentos, perdeu a bola de forma displicente para a marcação do Atlético Goianiense. O primeiro gol do Atlético nasceu de uma tentativa frustrada de Neymar passar pela zaga adversária. No contra-ataque, Diogo Campos escorou cruzamento da direita e a bola passou por baixo das pernas do goleiro Rafael.

Em novo contra-ataque, aos 42, Rafael derrubou Ernandes na grande área. O goleiro Márcio bateu e marcou.

O Atlético Goianiense ainda teve uma bola na trave, mas o jogo terminou em 2 a 1.

Apesar da atuação discreta, a jogada do gol do Santos começou nos pés de Neymar. Pela esquerda, um cruzamento do atacante foi escorado por André e a bola foi empurrada, em posição irregular, por Bruno Rodrigo. O juiz não marcou a posição irregular, mas os jogadores do Atlético não esboçaram reclamação.

Chances perdidas. Neymar ainda teve duas chances de marcar. Na primeira, a cabeçada saiu por cima do gol. No segundo lance, um tiro à esquerda do gol do Atlético-GO.

Diante da pressão do Atlético e da marcação cerrada sobre ele, Neymar fez falta dura e levou um cartão amarelo no segundo tempo. Sua atuação ficou restrita a isso.

O jogo foi equilibrado desde o começo, com chances de lado a lado. As alterações foram feitas no segundo tempo. Galhardo, que errou muitos passes, deixou o campo sob vaias para a entrada de Bruno Peres.

O atacante André saiu para a entrada de Vitor Andrade. As mudanças feitas pelo técnico Muricy Ramalho não surtiram efeito. O show tão esperado do craque não aconteceu.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.