Sem sorrisos, lateral-direito é apresentado

Ser apresentado em algum clube, qualquer que seja ele, normalmente é motivo de festa e alegria para o jogador, que costuma estampar um sorriso no rosto ao receber a camisa de seu novo time. Com Paulo Henrique é diferente. O lateral-direito de 21 anos, ex-Paraná, não mudou seu semblante em nenhum momento ontem, na Academia de Futebol. Nem com os pedidos dos fotógrafos.

, O Estado de S.Paulo

20 de maio de 2011 | 00h00

"Estou feliz por essa oportunidade", falou logo de cara, apesar da sua seriedade - ele mais lembrava um lutador de boxe encarando seu oponente. "Esse é o meu perfil, não sou de ficar sorrindo", disse o jogador, que deve ser titular contra o Botafogo, domingo, na vaga de Cicinho. "Sou um cara sério. E me espelho no Pierre, que também veio do Paraná e hoje é ídolo aqui."

Felipão foi julgado ontem e pegou seis jogos de gancho e multa de R$ 40 mil pelas críticas a Paulo César de Oliveira no clássico contra o Corinthians. Deola também foi suspenso por duas partidas. A punição, porém, só é válida para o Estadual de 2012. Já Marcos Assunção deve assinar hoje seu novo contrato com o clube.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.