Imagem Antero Greco
Colunista
Antero Greco
Conteúdo Exclusivo para Assinante

Sem sustos

O Campeonato Paulista ainda pode reservar surpresas - e espero que assim seja, para espantar monotonia, ou até para ter um campeão imprevisto, como o Ituano na edição de 2014. Mas, ao menos na primeira rodada, as zebras ficaram confinadas nos jogos contra Palmeiras, Corinthians e São Paulo. O trio de ferro ganhou na largada da competição, num bom tira-gosto para respectivos torcedores. E, o mais importante, deixou boa impressão, apesar de falhas pontuais e com ajustes a serem feitos,

Antero Greco, O Estado de S.Paulo

02 de fevereiro de 2015 | 02h03

A curiosidade maior, na tarde de ontem, recaía sobre o Corinthians. Não por causa das mudanças, a começar do comando (o retorno de Tite). Mas para avaliar em que pé anda a preparação para os duelos com o Once Caldas, depois de amanhã e na semana que vem, pela fase preliminar da Libertadores. O destino do clube, no primeiro semestre - no ano, até - depende da classificação para o torneio. E, não custa lembrar, sempre há a lembrança ruim de um Tolima a estorvar.

O Corinthians não decepcionou o ótimo público que foi ao Itaquerão (mais de 25 mil pagantes). Não atropelou o roteiro que se imaginava iria seguir, ganhou do Marília por 3 a 0 com facilidade e acendeu mais a esperança para as partidas com os colombianos. O resultado deu boa medida da diferença de nível entre as equipes.

O Corinthians agradou pela maneira inteligente e pela movimentação do meio para a frente. Renato Augusto, Jadson (pegou a vaga em cima da hora, com a venda de Lodeiro), Emerson, Guerrero e até Elias se revezaram bem, trocaram passes, mudaram de posição, trataram de confundir o Marília. Além disso, arriscaram chutes de longe, bom ensaio para a eventualidade de toparem com Once Caldas fechado.

O senão ficou para a proteção da zaga, com Ralf sobrecarregado. O Marília encontrou espaços com frequência, no primeiro tempo, pelas laterais e pelo meio. A zaga sofreu alguma pressão e Cássio viu bolas passarem perto. Brechas que, diante de um rival com melhor técnica, podem dar dor de cabeça ou, pior, se transformarem em gols.

Tite fez a correção, e no segundo tempo o Corinthians não sofreu sequer cócegas de ameaça. A vantagem de 1 a 0 era confortável, e os gols de Fagner e Guerrero, aos 11 e aos 13 minutos, liquidaram o jogo. Dali em diante, virou treino de luxo. O treinador não perdeu tempo para observar Bruno Henrique, Danilo, Luciano, no momento alternativas para a Libertadores. Falta a estreia de Edu Dracena na zaga.

Fabuloso 200. Desgastante, para o São Paulo, só o calor em Penápolis. O sol castigou a turma de Muricy Ramalho - e, claro, os jogadores do Penapolense, também filhos de Deus - e influiu no ritmo do jogo. Houve lances de velocidade, porém com economia.

A vitória tricolor passou pelos pés de Michel Bastos, agora transformado em meio-campista. Além de distribuir bem a bola, testou a sorte de longe e dessa forma abriu o placar. Pelo gol, mas sobretudo pelas deslocações constantes, foi o destaque do time. O restante do meio-campo não brilhou e - bola cantada - em vários momentos deixou expostas as laterais, com as descidas de Bruno e Carlinhos. Aspecto a ser observado por Muricy, sem abrir mão da ousadia.

O fato marcante teve Luis Fabiano como personagem central, ao marcar o gol de número 200 para o São Paulo. Bacana, mas lhe faltou fôlego e foi substituído por Pato (que nem pareceu ter entrado em campo). Alan Kardec também jogou aquém do esperado e deu lugar a Jonathan Cafu, discreto. O São Paulo ainda precisa de ajustes para a estreia na Libertadores - e continua à espera do retorno de Ganso.

Festa verde. Não é o caso de queimar o estoque de foguetes, mas os palestrinos têm motivos para supor 2015 com alegrias. O Palmeiras bateu o Audax com facilidade, no sábado, e no primeiro tempo dos 3 a 1 mostrou rapidez, inteligência, atrevimento, atenção e Allione muito bem.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.