Sem vencer um só jogo, Paraguai vai à final nos pênaltis

Equipe fica no 0 a 0 com a Venezuela, mas acerta a pontaria na cobrança de penalidades e decidirá [br]o título no domingo

,

21 de julho de 2011 | 01h05

O Paraguai e conhecido com uma equipe que sabe como se defender. E foi assim, bem ao estilo paraguaio, que o time se tornou finalista da Copa América.

A seleção, que no domingo tentará superar o Uruguai e conquistar seu terceiro título continental, chegou à decisão sem conseguir vencer nem um jogo sequer.

Nos jogos de mata-mata, passou sem nem ao menos marcar um gol. Ontem, diante da Venezuela, faturou a vaga nos pênaltis (5 a 3), assim como já fizera diante do Brasil.

O herói da classificação, que acabou com o sonho venezuelano de chegar à sua primeira decisão no futebol, foi Justo Villar. O goleiro segurou a Venezuela com a bola rolando e, na decisão por pênaltis, pegou a cobrança de Lucena.

Venezuela e Paraguai fizeram um jogo aberto, o que não quer dizer que foi cheio de oportunidades. Os venezuelanos, empolgados com sua condição de surpresa da competição, ficaram praticamente o jogo inteiro com o controle da bola, embora tenha criado poucas chances.

E, quando criou, parou em seus erros de finalização ou então o goleiro Justo Villar apareceu para evitar o gol.

O Paraguai se conformou em fazer uma partida tentando não correr muitos riscos. Barrios e Valdez, os atacantes paraguaios, ficaram isolados na frente. E, como nenhum dos dois tem como característica a velocidade, o time não conseguia fazer o que se propunha, que era jogar na base dos contragolpes.

O jogo se arrastou assim por 90 minutos e mais acréscimos e terminou sem gols. Na prorrogação, nenhum dos times estava disposto a arriscar e a disputa se arrastou para os pênaltis, o que deu ao menos um final emocionante com cara de decisão.

Sábado, Peru e Venezuela disputam o terceiro lugar.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.