Arquivo/AE
Arquivo/AE

Semenya anuncia que volta às pistas nesta temporada

Velocista sul-africana não compete desde que foi acusada de levar vantagem sobre as adversárias por supostamente ser hermafrodita

AE-AP, Agência Estado

30 de março de 2010 | 13h31

A sul-africana Caster Semenya, que não compete desde quando foi campeã da prova dos 800 metros no Mundial de Atletismo de Berlim, no ano passado, afirmou nesta terça-feira que irá retornar às pistas nesta temporada em competições oficiais.

Veja também:

linkSemenya só correrá após resultado de testes de gênero

"Tenho a honra de anunciar publicamente o meu retorno às competições de atletismo", afirmou Semenya.

O anúncio de Semenya foi feito no mesmo dia em que a ASA, entidade que controla o atletismo da África do Sul, informou que a atleta só retornará às competições após a divulgação dos resultados dos testes de gênero a que ela foi submetida após o Mundial de Berlim.

Ao anunciar o fato, porém, a ASA informou que a Iaaf, entidade que dirige o atletismo mundial, "deu a garantia de completar o processo médico rapidamente" para posteriormente divulgar o resultado dos testes de gênero.

Semenya passou pelos testes depois de ter a sua sexualidade colocada em dúvida durante o Mundial de Berlim, quando foi acusada de levar vantagem sobre as adversárias por ser supostamente uma hermafrodita.

A atleta sul-africana de 19 anos, que não falava publicamente sobre o assunto desde agosto, quando ganhou a prova dos 800 metros no Mundial, afirmou nesta terça-feira que ela não fez nada de errado e deverá ser autorizada a correr.

"Estou com a firme visão de que não há impedimento para eu disputar competições de atletismo", afirmou Semenya, que, porém, prometeu: "Eu vou, no entanto, continuar a ajudar a Iaaf com tudo que eles (membros da entidade) possam necessitar para seus próprios processos e, neste sentido, dei instruções à minha equipe jurídica e médica para trabalhar em estreita colaboração e continuar a negociação com eles (da Iaaf) para estes fins".

A polêmica evolvendo Semenya aumentou depois que um jornal australiano publicou uma reportagem dizendo que os testes de gênero indicaram que a atleta tem órgãos sexuais masculino e feminino, fato que não foi confirmado e nem negado pela Iaaf.

A entidade que controla o atletismo sul-africano estava esperando por uma resposta da Iaaf a respeito da possibilidade de Semenya participar de um evento de atletismo nesta terça-feira, em Stellenbosch, na África do Sul.

Tudo o que sabemos sobre:
atletismoCaster SemenyaIaaf

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.