Semenya revela possibilidade de deixar o atletismo

Com o seu futuro indefinido, a sul-africana Caster Semenya disse nesta quarta-feira que o atletismo é "nada" para ela e que está preparada para seguir a sua vida fora do esporte, deixando em aberto a possibilidade de aposentar. "Para mim, correr é nada. Honestamente, não é nada", disse, em Pretória.

AE, Agência Estado

21 de abril de 2010 | 13h38

Em sua primeira entrevista após a revelação sobre o questionamento quanto ao seu gênero, que a mantém afastada do atletismo desde a conquista do título mundial dos 800 metros em agosto, a sul-africana admitiu estar frustrada com a polêmica em que está envolvida. A atleta de 19 anos desafiou e disse que decidirá o seu futuro nas pistas, não importando o resultado dos exames, que deve sair em junho.

"Eu sou a única a decidir. Eles [Iaaf] podem tomar suas próprias decisões. Mas não se esqueçam que eu sou a única que posso dizer isso. Eu vou decidir se saio ou se fico aqui". Mas quando questionada se pretendia abandonar o esporte, negou. "Eu não vou sair".

Semenya, porém, deixou dúvidas sobre o seu futuro a longo prazo no atletismo. "Eu não posso correr a vida toda", disse. "O atletismo é o atletismo. Quando você pratica o esporte, você corre, você ganha, você perde. Não importe se você está competindo ou se você não está competindo".

Semenya está estudando na Universidade de Pretoria, e disse que tem outras opções. "Para mim, eu não acho que o esporte é algo que eu possa tomar para a vida. Eu ainda tenho a minha academia, meus estudos. Você sabe que eu sou boa em tudo. Não posso dizer que o atletismo é a minha primeira opção".

Tudo o que sabemos sobre:
atletismoCaster Semenya

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.