Semifinais da Superliga começam amanhã

Começa neste sábado a fase semifinal da Superliga Masculina de Vôlei, com as quatro equipes mais bem estruturadas e favoritas ao título lutando por vagas na final em melhor-de-cinco jogos. A Ulbra joga em casa contra o Wizard/Suzano, às 20h30 (com transmissão do Sportv). E a Unisul recebe o Telemig/Minas em Florianópolis, às 20h.A Ulbra, que é a atual campeã paulista e da Superliga e ficou em primeiro lugar na fase classificatória, repetirá contra o Suzano, quarto colocado, a decisão do Campeonato Paulista de 2003, em que o time de Canoas levou a melhor ? na ocasião, mandava seus jogos no ginásio do São Paulo.Na Ulbra, o principal nome é o atacante Roberto Minuzzi, que já teve passagens pela seleção brasileira. Mas ele é dúvida para a partida deste sábado.?O Raphael (levantador) e o Roberto estão com tendinite no joelho, isso é normal. Espero que eles joguem, mas dependemos do departamento médico?, revelou Marcelo Fronckowiak, técnico da Ulbra.Em Suzano, Ricardo Navajas conseguiu montar este ano uma equipe mais competitiva do que a da temporada anterior. O principal reforço foi o gigante Gardner, norte-americano de 2,12 m. ?O time está bem preparado e sabemos que as quatro equipes são muito equilibradas. A Ulbra tem uma vantagem sobre nós por ter um entrosamento maior e manter a base do grupo há duas temporadas. Vamos tentar tirar essa vantagem com muita concentração e motivação. Estamos no caminho certo, com os pés no chão, subindo um degrau de cada vez. Temos de estar dispostos em dobro para atingirmos nosso objetivo?, afirmou o treinador.Fronckowiak concorda com o técnico do Suzano. ?Esta temporada da Superliga foi muito importante para confirmarmos a capacidade de vencer do nosso grupo. Muitos achavam que ganhamos o título de 2003 por acaso. A série contra o Suzano vai ser bem dura e estamos cientes das armas do time deles.?Na outra semifinal, a Unisul (segunda colocada na primeira fase) tem como principais armas André Heller e o argentino Milinkovic. O Minas (terceiro), comandado por Carlos Alberto Castanheira, o Cebola, tem Giovane, Ricardinho e André Nascimento ? todos da seleção ? , além de Henrique e Douglas Chiarotti.?Estamos com alguns probleminhas. O André está com dores no joelho direito e o Dirceu sentiu as costas. O Minas é um time grande e a série vai ser longa e bem equilibrada?, prevê o argentino Carlos Weber, técnico da Unisul.Na Superliga Feminina, sai neste sábado o último semifinalista. O União/São Caetano recebe o Pinheiros, às 18h, para desempatar a série melhor-de-três. Quem vencer enfrenta o MRV/Minas. A outra semifinal terá Finasa/Osasco e Rexona/Ades.

Agencia Estado,

26 de março de 2004 | 19h46

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.