Senado ratifica atletas dopados da Volta da França de 98

O senado francês divulgou um relatório nesta quarta-feira que confirmou o uso de doping por parte de diversos ciclistas que disputaram a Volta da França de 1998. Entre eles, os três primeiros colocados da competição: o campeão Marco Pantani, da Itália, o segundo colocado Jan Ullrich, da Alemanha, e o norte-americano Bobby Jullich, que completava o pódio.

AE-AP, Agência Estado

24 de julho de 2013 | 15h37

De acordo com o documento, os três ciclistas fizeram uso de Eritropoietina (EPO), substância que não era identificada nos exames da época. Os primeiros testes que identificavam a EPO foram feitos em 2000, e quatro anos depois a Agência Francesa Antidoping resolveu reinvestigar a Volta da França de 1998, detectando o uso da substância.

Campeão naquele ano, Pantani foi suspenso em 1999 depois de ser pego em um teste antidoping surpresa. Sua carreira ficou marcada por diversas investigações e ele viria a morrer em 2004, vítima de uma overdose de drogas. Já Jan Ulrich e Bobby Jullich chegaram a admitir recentemente o uso de doping em 1998.

Foram cinco meses de investigação por parte do senado francês, que resultaram em um relatório de 918 páginas. Além dos nomes já citados, outros ciclistas notáveis que utilizaram doping naquela Volta da França foram: o italiano Mario Cipollini, o francês Laurent Jalabert e o norte-americano Kevin Livingston.

Tudo o que sabemos sobre:
ciclismoVolta da Françadoping

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.