Márcio Fernandes/Estadão
Márcio Fernandes/Estadão

Sensação da canoagem, Isaquias Queiroz vê descaso da confederação

Atleta reclama da falta de reconhecimento financeiro e das condições do CT de Canoagem

AE, Agência Estado

25 de setembro de 2013 | 22h37

SÃO PAULO - Dono das duas únicas medalhas brasileiras em Mundial, o canoísta Isaquias Queiroz fez um desabafo sobre o descaso que afirma estar sofrendo da Confederação Brasileira de Canoagem (CBCa). Em sua página no Facebook, o atleta de 19 anos lembrou das inéditas conquistas no Mundial de Duisburg, disputado no início do mês, na Alemanha, quando ganhou o bronze no C1 1.000 metros e o ouro no C1 500 metros - também foi campeão mundial júnior há dois anos. Ele exige reconhecimento financeiro e até ameaça deixar o esporte.

"Ainda não caiu a ficha de ser o atual campeão mundial porque não mudou nada na minha vida. Estou com uma tristeza transfigurada, quase depressão, e às vezes sinto uma grande vontade de jogar tudo para o ar", escreveu Isaquias. O canoísta acusa o pagamento de R$ 20 mil a seu ex-técnico pelo título conquistado em 2011, no Mundial Júnior, mas garante não ter recebido qualquer valor de premiação. "O presidente (da CBCa, João Tomasini) me levou para comer no McDonald's", contou.

Isaquias também reclamou das condições do CT da canoagem, que está localizado nas proximidades da Represa de Guarapiranga, em São Paulo. Lembrou ainda que metade da equipe que viajou para Duisburg (quatro atletas do caiaque) precisou custear a participação no torneio com recursos próprios. "Agora vou esperar a punição que a Confederação Brasileira me dará por dizer a verdade e ficarei na eterna espera pelo reconhecimento em dinheiro das minhas medalhas", criticou Isaquias.

A CBCa informou, por meio de sua assessoria de imprensa, que o presidente João Tomasini está viajando e que um posicionamento oficial sobre as declarações do atleta será dado nesta quinta-feira.

Tudo o que sabemos sobre:
canoagemIsaquias Queiroz, Rio 2016

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.