Charles Krupa/AP
Charles Krupa/AP

Sensacional, Djokovic vai à final com Nadal

Sérvio bateu Federer de virada e o espanhol não teve muito trabalho para eliminar o escocês Andy Murray

, O Estado de S.Paulo

11 de setembro de 2011 | 00h00

NOVA YORK

Novak Djokovic evitou dois match points, escapando de derrota quase certa, para depois superar Roger Federer em uma emocionante partida de cinco sets na semifinal do Aberto dos EUA, ontem em Nova York. O sérvio, número 1 do mundo, conseguiu virar depois de estar perdendo por dois sets a zero, 6/7 (7-9) e 4/6; mas reagiu e venceu por 6/3/ 6/2 e 7/5. Agora ele ruma para seu terceiro Grand Slam este ano, após ganhar o Aberto da Austrália e Wimbledon.

Na final, amanhã às 17 horas, Djokovic vai enfrentar o espanhol Rafael Nadal, que venceu o escocês Andy Murray por 3 sets a 1 (com parciais de 6/4, 6/2, 3/6 e 6/2), na segunda semifinal, ontem à noite.

Na primeira disputa, a partida durou disputadíssimas 3 horas e 51 minutos. Ela chegou a ser suspensa por causa da chuva.

O primeiro set, apesar da vitória do suíço, foi equilibrado. Ninguém quebrou o serviço de ninguém. A definição acabou sendo no tie-break. Só na quinta chance Federer fechou em 9/7. Entusiasmado com a vantagem, Federer quebrou um saque do número um, que reagiu e chegou aos 4/4. Mas o suíço mostrou seu talento, devolveu a quebra de saque, confirmou seu serviço e fechou em 6/4.

Aí Djokovic justificou sua condição de número1 da ATP. Partiu para cima do adversário, diminuiu o placar com uma vitória por 6/3 e no set seguinte forçou o jogo e fechou em 6/2, levando a partida para o quinto set.

No último e decisivo set, Djokovic foi emocionante. Equilibrado, o game acabou sendo definido mais por causa do cansaço de Federer do que pela precisão de Djokovic. O suíço teve a chance de definir em dois match-points, mas vacilou e no final teve de amargar a derrota por 7/5.

O ganhador admitiu que não foi seu melhor dia, apesar da vitória. "Sem dúvida, esta foi a vitória mais importante do ano, e uma das mais importantes da minha carreira, considerando as circunstâncias", disse Djokovic.

Federer, por seu lado, admitiu que a culpa foi toda sua pela derrota. "Ele estava mentalmente nocauteado, mas teve sorte numa devolução. Eu tinha tudo a meu favor e não consegui fechar o jogo", lamentou.

Feminino. Na primeira semifinal feminina, a australiana Sam Stosur venceu a alemã Angelique Kerber por 2 sets a 1 (6/3, 2/6 e 6/2) e se classificou para a decisão do título, hoje.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.