Será difícil vencer a Red Bull em Cingapura

Sebastian Vettel e Mark Webber foram ontem, nos treinos livres, muito mais rápidos do que os concorrentes

, O Estado de S.Paulo

25 de setembro de 2010 | 00h00

Para muita gente, números são apenas números. Mas será apenas coincidência o fato de os cinco mais rápidos, ontem, nos primeiros treinos livres do GP de Cingapura, serem, também, os cinco pilotos que estão lutando, ponto a ponto, pelo título? As colocações de Sebastian Vettel, da Red Bull, o mais veloz, Mark Webber, seu companheiro, segundo, Jenson Button, McLaren, terceiro, Fernando Alonso, Ferrari, quarto, e Lewis Hamilton, McLaren, quinto, mostraram que são os mais eficientes da temporada. A etapa no circuito Marina Bay é a 15.ª do calendário.

Mas Button, Alonso e Hamilton compreenderam que vencer Vettel e Webber já hoje, na importante sessão que definirá o grid, e principalmente amanhã, ao longo das 61 voltas da corrida, será difícil. "Estou impressionado com a velocidade da Red Bull", disse Button, o mais veloz depois de Vettel e Webber, mas 1 segundo e 30 centésimos mais lento. "Eles (Red Bull) voltaram ao que eram", afirmou Alonso. Nas etapas da Bélgica e da Itália, as duas anteriores ao GP de Cingapura, a natureza dos circuitos de Spa-Francorchamps e Monza desfavoreceram o modelo RB6-Renault de Vettel e Webber. São pistas de pouca pressão aerodinâmica. Mas na Hungria, traçado de elevada pressão, Vettel e Webber foram igualmente mais de um segundo mais rápidos que a concorrência.

Todos os pilotos sentiram pela primeira vez, ontem, o que é estar no circuito com chuva, na primeira sessão, e depois com asfalto úmido ainda no segundo treino. "Se chover seis horas antes da largada nós vamos começar a corrida com o circuito molhado ainda. A pista não seca", explicou Rubens Barrichello, da Williams, autor de belo treinamento, ontem, sexto tempo, uma posição à frente de Felipe Massa, Ferrari. Lucas Di Grassi, da Virgin, 21.º, e Bruno Senna, Hispania, 23.º, consideraram o traçado de 5.073 metros "desafiador". A TV Globo transmite o treino ao vivo, hoje, a partir das 11 horas, horário de Brasília.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.