Serena arrasa em Melbourne

Americana derrota a russa Dinara Safira por 6/0 e 6/3 e reassume a liderança do ranking mundial

Melbourne, O Estadao de S.Paulo

31 de janeiro de 2009 | 00h00

Foi uma exibição à altura de quem, amanhã, voltará a aparecer na primeira posição do ranking mundial. Serena Williams atropelou a russa Dinara Safina na decisão do Aberto da Austrália, ontem, em Melbourne. Foram necessários apenas 58 minutos para que a americana, agora dona de 10 títulos de Grand Slams, arrasasse a adversária por 6/0 e 6/3. Veja imagens das partidas decisivas do Aberto da Austrália de tênisA vitória garantiu a Serena o retorno à liderança do ranking mundial - lugar até esta semana ocupado pela sérvia Jelena Jankovic -, além de sua quarta conquista em Melbourne (venceu também em 2003, 2005 e 2007). Mas a tenista quer mais. Pretende repetir o que chama de "Serena Slam": entre 2002 e 2003, a mais jovem das irmãs Williams ganhou os quatro principais torneios do mundo. "Estou muito emocionada porque sentia que precisava ganhar", afirmou a campeã de 27 anos. "Fazer mais uma vez o ?Serena Slam? seria incrível."A vitória no torneio individual se soma ao êxito da quinta-feira, quando Serena se tornou campeã na disputa de duplas com a irmã, Venus. O massacre imposto a Safina fez recordar a conquista de 2007, quando derrotou a musa Maria Sharapova também em 58 minutos e por fáceis 6/1 e 6/2.Além disso, Serena deixou o Melbourne Park com um cheque de US$ 1,28 milhões (mais de R$ 2 milhões), fortalecendo outra marca que também já lhe pertence: a de tenista que mais ganhou prêmios em dinheiro durante toda a carreira. No total, os valores já ultrapassam os US$ 23 milhões.Dinara Safina admitiu que se sentiu inferior à rival. "Não passei nem uma hora na quadra. Me senti como uma catadora de bolinhas", disse a tenista, que não conseguiu se igualar ao seu irmão Marat Safin, campeão do torneio em 2005. "Ela (Serena) jogou da maneira como sabe e foi muito mais agressiva que eu. Não permitiu que eu entrasse na partida."Não é a primeira vez que Dinara falha em um momento decisivo. Em 2008, foi vice-campeã em Roland Garros ao perder para a sérvia Ana Ivanovic. O mesmo aconteceu nos Jogos Olímpicos de Pequim, quando foi derrotada pela compatriota Elena Dementieva na disputa da medalha de ouro.HOMENSHoje, às 6h30 (horário de Brasília), os dois primeiros colocados do ranking mundial se enfrentarão pelo título em Melbourne. O troféu do Aberto da Austrália certamente ficará em boas mãos, já que Rafael Nadal, líder do ranking, e Roger Federer, atual número 2, fazem um esperado duelo pelo torneio.Será a 15ª vez que os rivais se encontrarão em uma partida decisiva. O jovem espanhol leva vantagem: ganhou em 10 ocasiões. Nos últimos seis encontros, foram quatro vitórias frente ao suíço, tendo conquistado três títulos em Roland Garros e um em Wimbledon.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.