Seria Messi o novo 'deus do futebol'?

As atuações do argentino abrem polêmica na Espanha. Presidente do Barcelona diz que ele é o melhor atleta da história

, O Estadao de S.Paulo

23 de março de 2010 | 00h00

BARCELONA

A fase de Messi é tão espetacular que a Espanha embarcou numa polêmica lançada por Joan Laporta, o presidente do Barcelona. Depois de vê-lo colocar o Zaragoza de joelhos, domingo, com uma atuação antológica, ele não se conteve e disse que o argentino é o melhor jogador da história. A afirmação pode soar exagerada, mas tem muita gente no país ? desde jogadores e treinadores até torcedores de outros times ? que concorda com Laporta.

Uma pesquisa do site do diário Marca tinha o seguinte resultado às 22 horas (horário de Madri): 71% concordavam com o presidente do Barça. Os jornais espanhóis de ontem se derramaram em elogios ao recital do craque argentino. Até de "deus do futebol" ele foi chamado ? até mesmo na imprensa de Madri, que vive alimentando a rivalidade com o Barcelona e a região da Catalunha. O ex-jogador Luis Enrique ? que defendeu Real Madrid, Barcelona e seleção espanhola e hoje dirige o Barça "B" ? disse que Messi é um gênio. "A única coisa que falta ele fazer é sair de campo com a bola, driblar dez torcedores na arquibancada, voltar e fazer o gol."

O técnico do Zaragoza, José Aurélio Gay, afirmou que Messi é um Maradona "com muito mais velocidade". Seu colega Gregorio Manzano, que dirige o Mallorca, não tem dúvida de que estamos diante do maior jogador que já apareceu. "Ele é incomparável, e tem apenas 22 anos! É impossível pará-lo de maneira esportiva. O único jeito de fazer isso é com uma espingarda."

Messi é o maior artilheiro da Europa na temporada, com 34 gols ? o inglês Rooney, do Manchester United, marcou um a menos. Ele fez oito nas últimas três partidas (três contra o Valencia, dois contra o Stuttgart e três diante do Zaragoza) e responde por 12 dos últimos 14 marcados pelo Barcelona. No Campeonato Espanhol, lidera a artilharia com a incrível marca de 25 gols em 24 partidas.

Ressalvas. Ninguém pode duvidar do talento de Messi. Mas, para ser colocado entre os maiores da história, precisa deixar marca numa Copa do Mundo. O que intriga boa parte do mundo do futebol é que, com a camisa argentina, Messi não chegou nem perto do futebol que exibe no Barcelona, o que preocupa o técnico Diego Maradona.

Não por acaso, ele conversou com o treinador do Barcelona no fim de semana para tentar descobrir qual o motivo de seu craque não brilhar com a azul e branca. Aos jornalistas, Guardiola comentou: "Não sei se existe um segredo. O que sei é que Messi se sente à vontade no Barcelona e é quem mais tem vontade de triunfar com a Argentina." Sobre a fase do craque, ele disse: "Não tenho mais que dizer. Vocês que tratem de encontrar adjetivos para descrever o que estão vendo."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.