Sesi defende a sobrevivência paulista na Superliga Masculina

Time da capital é o único do Estado ainda na briga pelo título e decide vaga na semi contra o Canoas

O Estado de S. Paulo

16 de março de 2013 | 07h30

SÃO PAULO - O Sesi defende neste sábado a presença paulista na semifinal da Superliga Masculina de Vôlei no confronto contra o Canoas, às 21h30, em seu ginásio, no bairro de Vila Leopoldina, na capital paulista. Como São Bernardo e Medley/Campinas foram eliminados, a equipe é a única sobrevivente do Estado e precisa vencer o jogo decisivo da série em melhor de três partidas contra o time gaúcho para seguir adiante.

Nos dois primeiros confrontos ninguém ganhou em casa. O Canoas levou a melhor em São Paulo e o Sesi devolveu a “gentileza” no Rio Grande do Sul. O levantador Sandro, do time paulista, acredita poder tirar algo bom da adversidade. “Nas dificuldades, a equipe cresce e ganha uma força a mais.” No Canoas, concentração é a palavra de ordem. “Estamos preparados e sabemos que todo detalhe vai fazer a diferença nessa partida”, diz o levantador Jotinha.

Dos confrontos das quartas de final, dificilmente alguém apostaria que o Volta Redonda, sexto lugar na fase de classificação e estreante em playoffs, seria capaz de ameaçar o atual campeão da Superliga, o Sada Cruzeiro, que terminou em terceiro. Ainda mais quando o time mineiro venceu a primeira partida, em casa, por 3 sets a 0. Mas o Volta Redonda não entregou os pontos e derrotou o rival por 3 sets a 2 diante de sua torcida e levou a série para o jogo decisivo. Neste sábado, às 16 horas, em Contagem, as duas equipes definem o semifinalista.

“A responsabilidade e o peso são do time do Cruzeiro. Se nosso jogo encaixar, como na quarta-feira, temos chance de brigar por esta vaga, mesmo conhecendo todas as dificuldades”, afirmou o ponta Vini, destaque na vitória do Volta Redonda. Para o ponta Maurício, o Cruzeiro precisa reagir. “No último jogo nós não estivemos bem em alguns aspectos, como defesa e contra-ataque, mas, corrigindo essas falhas, temos tudo para ficar com a vaga.”

FEMININO

Entre as mulheres, o sábado também será dia para o Sesi lutar por sua sobrevivência. Diante de sua torcida, o time perdeu para a Unilever o primeiro jogo da série melhor de três na semifinal e precisa ganhar, às 10 horas, no Maracanãzinho, para provocar a realização do terceiro jogo. A Globo transmite. 

Notícias relacionadas
Tudo o que sabemos sobre:
VôleiSuperliga MasculinaSesiCanoas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.