Sesi e Vôlei Futuro: promessa de decisão tensa

Vissotto e Serginho se desentenderam no segundo jogo. Hoje, em São Paulo, será definido o campeão da temporada

Valéria Zukeran, O Estado de S.Paulo

20 de novembro de 2010 | 00h00

O torcedor de vôlei, ainda de ressaca dos Campeonatos Mundiais Masculino e Feminino, tem hoje, às 11 horas, no Ginásio do Sesi uma oportunidade de acompanhar ao vivo a finalíssima do Campeonato Paulista Masculino. No confronto nada menos do que oito jogadores com passagem pela seleção brasileira - Sidão, Murilo, Serginho e Thiago Alves pelo Sesi; e Lucão, Vissotto, Mário Júnior e Ricardinho pelo Vôlei Futuro - estarão em quadra e a rivalidade corre solta.

A série de melhor de três partidas está empatada por 1 a 1. E o ambiente ficou tenso depois do jogo de anteontem, vencido pelo Vôlei Futuro por 3 sets a 0, em Araçatuba. O líbero Serginho, do Sesi, não quis cumprimentar o oposto Vissoto nem o líbero reserva Daniel depois do confronto - alega que foi xingado pelos dois. Houve discussão em quadra. Vissoto diz que também foi ofendido, mas considerou a situação normal de um jogo decisivo.

Para o técnico do Vôlei Futuro, Cezar Douglas, é tudo jogo de cena. "Acho que é uma tentativa para mexer com o psicológico. Este é o último jogo da final e vale tudo. Nossa ideia é não revidar e nos preparar bem emocionalmente para o confronto." O técnico quer o time repetindo a atuação da vitória de anteontem, quando o saque e o contra-ataque funcionaram.

Para o meio de rede Lucão, a confusão deve ficar na quadra. "Em final de campeonato todo mundo está com os nervos à flor da pele. Houve uma discussão mas o assunto está superado e nada vai amedrontar a gente."

O jogador, no entanto, apela para que a torcida mantenha a calma. "Acho que não vai haver problema, pois o ginásio da Vila Leopoldina, assim como no nosso, não é muito grande", aposta. "Mas sempre me orgulhei de dizer que vôlei é um espaço onde a gente pode levar a família, crianças, e gostaria que isso não mudasse."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.