Kenneth Morris/WSL
Kenneth Morris/WSL

Sete brasileiros estão garantidos na 3ª fase da etapa de Trestles

Jadson André, Miguel Pupo, Italo Ferreira e Wiggolly Dantas avançam na repescagem em dia de ondas pequenas

O Estado de S.Paulo

12 de setembro de 2017 | 17h21

Seis brasileiros entraram na água nesta terça-feira, para a disputa da repescagem no Hurley Pro at Trestles, e quatro deles se mantiveram na briga pelo título da etapa. Os únicos surfistas nacionais eliminados foram Caio Ibelli e Ian Gouveia, que caíram respectivamente para Kanoa Igarashi e Ezekiel Lau.

Com a vitórias em suas baterias, Jadson André, Miguel Pupo, Italo Ferreira e Wiggolly Dantas se juntaram a Gabriel Medina, Adriano de Souza, o Mineirinho, e Filipe Toledo na terceira fase da competição que está sendo realizada na famosa praia da Califórnia com ondas pequenas nos primeiros dias de disputa.

 

Se os três surfistas que avançaram diretamente na primeira fase estão em boa situação no Circuito Mundial, brigando pelas primeiras posições e sonhando com o título no final do ano no Havaí, o mesmo não se pode dizer de outros brasileiros que estão em condições mais delicadas na classificação. É o caso de Wiggolly, que se sentiu aliviado por avançar. Ele está em 19º e apenas os 22 mais bem colocados permanecem na elite.

"Eu não fico pensando muito no ranking, quero apenas surfar e ir longe nas etapas. A disputa será complicada para permanecer, mas consegui achar boas ondas e me diverti bastante na bateria. Meu objetivo é ficar entre os 10 mais bem colocados, vou continuar trabalhando duro e acredito que desta forma os resultados podem vir", disse.

Quem também festejou a vaga na terceira fase foi Miguel Pupo, 32º do ranking. "Em 2011, estava surfando do jeito que queria e pretendo voltar a essa forma. Trestles é um lugar onde venci meu primeiro evento profissional, é uma onda muita divertida, tem de fazer as manobras nos pontos certo. Eu caí muito nos primeiros eventos do ano, mas espero continuar pegando as ondas certas e evoluir", explicou.

A próxima fase é eliminatória e quem cair ganha apenas 1.750 pontos. Serão duelos cruciais para as pretensões dos atletas na temporada. No grupo de cima do ranking, Matt Wilkinson e Owen Wright já deram adeus à etapa. Com isso, Medina, Mineirinho e Filipinho sonham ir longe para se aproximar ainda mais da liderança do Circuito Mundial e se manter na briga pelo troféu.

TERCEIRA FASE:

1ª bateria - Adriano de Souza x Josh Kerr

2ª bateria - Sebastian Zietz x Italo Ferreira

3ª bateria - Gabriel Medina x Jadson André

4ª bateria - Frederico Morais x Ezekiel Lau

5ª bateria - Adrian Buchan x Wiggolly Dantas

6ª bateria - Jordy Smith x Evan Geiselman

7ª bateria - John John Florence x Hiroto Ohhara

8ª bateria - Conner Coffin x Jeremy Flores

9ª bateria - Mick Fanning x Kanoa Igarashi

10ª bateria - Filipe Toledo x Miguel Pupo

11ª bateria - Joan Duru x Bede Durbidge

12ª bateria - Julian Wilson x Ethan Ewing

Notícias relacionadas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.