Sete países unidos pela segurança nos Jogos

Uma coalizão de sete nações será a responsável pelo sistema de segurança dos Jogos Olímpicos de Atenas, assegurou nesta sexta-feira o ministro grego da Ordem Pública, George Floridis, em uma entrevista coletiva em Washington, onde teve um encontro, quinta-feira, com a assessora de Segurança Nacional do presidente George W. Bush, Condoleezza Rice, e com o diretor da CIA, George Tenet.Estados Unidos, Inglaterra, Israel, França, Alemanha, Austrália e Espanha estão colaborando com os gregos na questão de segurança. "A ajuda de Israel na questão de atentados suicidas tem sido inestimável", ressaltou o ministro grego."Até agora, não há informação de que algum ataque esteja sendo planejado", disse Floridis, lembrando que o "período crítico" ainda está um pouco distante. "Estou convencido de que os americanos ficaram satisfeitos com o duro trabalho que estamos realizando, bem como com o nível dos especialistas. A segurança dos Jogos é assunto prioritário para o governo grego."A segurança da Olimpíada vai consumir US$ 800 milhões, três vezes o que foi gasto em Sydney, e vai movimentar 45 mil pessoas. O primeiro teste do sistema será de 6 e 8 de fevereiro, sob a coordenação da Inglaterra. O segundo, em março, levará 15 dias e será coordenado por Grécia e Estados Unidos.

Agencia Estado,

16 de janeiro de 2004 | 19h34

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.