Show de Adriano, até com a mão...

O oportunismo de Adriano, autor de dois gols - um com a mão -, e uma falha da arbitragem garantiram ao São Paulo vitória sobre o até então favorito Palmeiras no primeiro jogo da semifinal do Campeonato Paulista. O triunfo por 2 a 1, ontem, no Morumbi, dá a vantagem ao time tricolor de jogar pelo empate no segundo confronto, no domingo, no Palestra Itália, para chegar à decisão do Estadual contra Ponte Preta ou Guaratinguetá. Os palmeirenses, que perderam invencibilidade de 14 jogos, reclamaram muito do árbitro Paulo César Oliveira e da auxiliar Maria Elisa Barbosa, que não assinalaram o toque de mão de Adriano no primeiro gol. ''O futebol é assim. Até o Maradona fez gol com a mão e deu confusão. Não é a primeira nem será a última vez que isso ocorre'', afirmou Adriano, admitindo que mandou a bola para as redes com a mão.Com a volta de Alex Silva, que não atuava desde outubro, por causa de cirurgia no joelho direito, o São Paulo reeditou, com sucesso, o esquema com três zagueiros. Deixou a crise de lado, jogou bem e passou por cima do entusiasmo do Palmeiras, que vive ótima fase. Os palmeirenses entraram em campo com o time completo - e carregando o favoritismo.A temperatura do clássico aumentou aos 11 minutos. Em jogada previsível, mas que dá resultado, Jorge Wagner cobrou falta na área e Adriano empurrou para as redes com o braço direito. O lance, porém, foi validado, apesar dos protestos da equipe alviverde. O juiz Paulo César de Oliveira alegou que o toque não foi intencional (leia abaixo).Pouco depois, Alex Mineiro acertou a trave, ao desviar um cruzamento da direita. Nos contragolpes, cada time teve uma chance. Kléber ganhou na corrida de André Dias, mas foi travado por Hernanes na hora do arremate. Em seguida, Dagoberto superou Henrique, mas errou o alvo. O Palmeiras pressionou mais e teve duas boas chances, em chutes de longe de Pierre e Léo Lima, mas Rogério Ceni evitou o empate.OPORTUNISMOA etapa final nem bem tinha começado e o São Paulo ampliou. Em falha primária de Gustavo, que errou domínio de bola, Jorge Wagner lançou Adriano. O atacante, em excelente fase, arrancou com velocidade, passou por Pierre e tocou por cima de Marcos: 2 a 0.Em desvantagem, Vanderlei Luxemburgo aumentou o poder de fogo do Palmeiras e mandou Martinez e Denilson a campo, no lugar de Pierre e Kléber, respectivamente. Mas a defesa são-paulina, bem posicionada, segurou as investidas do rival, especialmente pelo alto.Com a entrada de Lenny, porém, o time alviverde ficou mais veloz. E o atacante desequilibrou ao sofrer pênalti de Alex Silva, convertido, com categoria, por Alex Mineiro.Até o fim, o Palmeiras pressionou, mas na base da raça o São Paulo manteve a vantagem, que não decide nada, mas ao menos lhe dá tranqüilidade nesta reta final do Estadual.AtuaçõesSÃO PAULORogério Ceni 7 Mostrou segurança quando exigido e fez boas defesasAlex Silva 5,5 Estava bem, mas prejudicou sua atuação com o pênalti infantil em LennyAndré Dias 5 O ponto fraco da defesa tricolor, falhou em alguns lances que poderiam ser fatais. Muito lentoMiranda 6 Não tem vergonha de jogar feio, de dar chutões sem direção. Foi bemJoilson 5 Alguns passes errados, mas firme na marcaçãoHernanes 7 Um dos pontos fortes do time na marcação e confiante nas arrancadas ao ataqueRicharlyson 5 Muita luta e pouco resultadoZé Luís 7 Ao não dar espaços a Valdivia, anulou a principal jogada palmeirenseJorge Wagner 7,5 Mostrou que o lançamento é seu forte e deu duas assistências para AdrianoDagoberto 6,5 Deu velocidade ao ataque e trabalho ao adversário. Mas precisa finalizar melhor. Foi substituído por Hugo sem nota Jogou poucoAdriano 9 Ele chama a responsabilidade e resolve. O nome do jogo, com dois golsPALMEIRASMarcos 5 Sofreu com as falhas de suas defesa e não teve culpa nos gols do adversário. E reclamou muito da arbitragemÉlder Granja 5 Teve atuação apagada, mas não comprometeu. Foi substitído por Lenny6,5que deu velocidade ao time e sofreu pênaltiGustavo 2,5 Mal posicionado em alguns momentos, falhou feio no lance que resultou no segundo gol tricolorHenrique 4 Mostrou nervosismo em campo.Leandro 4,5 Corre, corre e corre. Mas não joga bem quando seus companheiros de meio-campo estão bem marcadosPierre 5 Não foi tão bem como nos últimos jogos. Substituído por Martinez5,5O time costuma melhorar com sua entrada. Ontem não foi diferenteLéo Lima 5,5 O volante não fez um bom primeiro tempo, mas melhorou na segunda etapaDiego Souzas 5,5 Criou uma das melhores chances do time e só não marcou porque parou em Rogério Ceni.Valdivia 4, Não conseguiu fugir da marcação adversária e sumiu em campoKléber 4 Corre muito e tem força física. Mas ficou perdido no meio da zaga tricolor. Acabou substituído por Denilson4O ex-são-paulino entrou para receber vaias da torcida tricolor. Em campo, pouco fez de útilAlex Mineiro 5 Uma bola na trave e um gol, de pênalti

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.