Show de Falcão para a bela Tati

Astro do futsal brilha na goleada por 8 a 0 contra Cuba, sob os olhares de sua mulher e empresária

O Estadao de S.Paulo

07 de julho de 2025 | 00h00

A seleção brasileira enfim deu show no futsal. E o protagonista, como não poderia deixar de ser, foi sua maior estrela: Falcão. Mesmo sem ter atuado o tempo todo, marcou três gols na vitória por 8 a 0 sobre Cuba, fez jogadas espetaculares e saiu de quadra ovacionado por 3 mil pessoas. No fim, homenageou duas ilustres torcedoras: a mulher, Tatiane Vieira, moça bonita, de olhos claros, com quem é casado há oito anos, e a amiga Maria José Mustafá, que havia desmaiado durante o jogo de anteontem.Falcão parecia, ontem, Ronaldinho Gaúcho em Weggis, cidade suíça onde o Brasil se preparou para a Copa da Alemanha, em 2006. Passou mais de meia hora dando entrevistas após a partida, ouvindo, ao mesmo tempo, o grito de dezenas de torcedores (e torcedoras) pedindo autógrafo.Olhando tudo de longe, Tatiane observava o assédio. Ela garante já estar acostumada. ''''Somos casados há muito tempo, é sempre assim, encaro tudo isso numa boa'''', afirmou. E festejou a atuação do marido, que lhe ofereceu um dos gols. ''''Já recebi várias homenagens, ele faz muitos gols.''''Tatiane, agora, pretende retribuir a homenagem dando um terceiro filho ao craque. Mas, antes, quer esperá-lo marcar o 200º gol com a camisa da seleção, que vai, certamente, sair ainda durante Pan - Falcão tem 195. O nome já foi até escolhido, ser for menina: Valentina - para se juntar a Enzo, de 4 anos, e Luigi, de quase dois.Fora da quadra, quem cuida das coisas é Tatiane. A paulistana comanda uma loja e um centro de treinamento de futebol e futsal (para mais de 400 crianças) em Jaraguá do Sul, Santa Catarina, residência da família - o atleta defende o Malwee, time da cidade. Ontem, ela foi ao ginásio do Riocentro acompanhada de Maria José.Elas são vizinhas num condomínio em Itu-SP. Maria José ficou conhecida no Riocentro. Na segunda-feira, desmaiou depois de ter visto um gol de Falcão. ''''Tenho problema de pressão, não havia tomado os medicamentos corretamente e me emocionei'''', relatou a amiga, já recuperada. Se não estivesse bem, a situação poderia ter piorado ontem. Falcão, afinal, fez 3 gols e garantiu emoção ao público. ''''Estava preocupado, porque ela (Maria José) havia desmaiado com um gol. Imagine com dois ou três'''', brincou o ala.A seleção colocou os cubanos na roda e confirmou o favoritismo. Fez 8 gols. Poderiam ter sido 15. O público só chiou quando o técnico PC Oliveira pôs o astro no banco. ''''Ô, Falcão, cadê você, eu vim aqui só pra te ver'''', gritaram os torcedores. Em quadra, o craque não economizou seu repertório de jogadas. Vinícius, Gabriel, Neto, Marquinho e Simi completaram a goleada. Com a vaga assegurada na semifinal, o Brasil cumpre tabela hoje contra o Paraguai, às 10h15.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.