Sidotti assume liderança da Volta de SP

Breno Sidoti, da equipe Scott/Fadenp de São José dos Campos, fez o segundo melhor tempo na prova de contra-relógio, hoje, em Ribeirão Preto, e assumiu a liderança da Volta Internacional de São Paulo. Sidoti, cujo objetivo é se tornar profissional no ciclismo europeu, completou os 23 Km da disputa em 31´03", 1´04" a menos que o ex-líder Márcio May, da Memorial/Santos, que teve desempenho prejudicado pois cortou a cabeça ao cair da bicicleta, antes da prova, e ficou 36" atrás do adversário na classificação geral."Quando soube do acidente do Márcio, senti que era minha chance de chegar à liderança", disse Sidoti, que ganhou a quinta etapa da Volta, quarta-feira, em Bauru. "Agora, precisamos fazer um bom trabalho de equipe para manter a liderança até o final."O ciclista de 20 anos acredita que a conquista da Volta de São Paulo pode antecipar seu sonho de se profissionalizar na Europa. "Não recebi convite, estou feliz na minha equipe, mas defender algum time europeu é o maior objetivo de todo ciclista", disse Sidoti, cujo pai é italiano.Campeão brasileiro de perseguição individual em 2003 e integrante da equipe brasileira que ficou em 7.º lugar no Pan-Americano de São Domingos, Sidoti treina e mora em Cruzeiro, no Vale do Paraíba, e por pouco não teve a carreira interrompida. "Em 2001, fui atropelado por um carro, em Cruzeiro, quando andava de bicicleta. Quebrei a perna esquerda e fiquei quatro meses sem competir", contou. "Mas depois disso, obtive minhas maiores conquistas e estou feliz pela boa fase", disse o ciclista que trancou, mas pretende retomar o curso de Engenharia Civil na UNIVAP, de São José dos Campos.Acidente - Márcio May caiu da bicicleta porque um dos parafusos que prende o celim se soltou e fez com que o ciclista perdesse o equilíbrio. No momento do acidente, ele testava a regulagem do equipamento. "Estava a cerca de 50 Km/h, numa descida", contou May."Dei azar, porque estava sem o capacete." Um curativo estancou o sangramento, mas após a prova, May foi atendido em um hospital de Ribeirão Preto e levou 15 pontos no local. O ciclista também sofreu escoriações no braço e na perna esquerda, mas confirmou que continua na disputa normalmente amanhã.No contra-relógio, os ciclistas largam um a um, em intervalos de um minuto - para os atletas mais bem colocados, o intervalo é de dois minutos -, na ordem inversa da classificação geral. A marca é somada ao tempo total. O vencedor da prova foi Luis Amorin Tavares, da Scott/Fadenp, com 30´53".A oitava etapa da Volta de São Paulo terá amanhã 228,3 Km de extensão, de Ribeirão Preto até Campinas. A disputa termina domingo, com a chegada na Cidade Universitária, em São Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.