Karim Jaafar/AFP
Karim Jaafar/AFP

Simone Biles conquista 14º ouro em Mundiais; Flavia fica em 5º e Caio é o 8º

Ginasta norte-americana ganhou medalhas nas seis provas realizadas em Doha

Estadão Conteúdo

03 Novembro 2018 | 16h02

A norte-americana Simone Biles, de 21 anos, conquistou neste sábado a sua 14.ª medalha de ouro em Mundiais ao ganhar a prova de solo, em Doha, no Catar. Com 14,933 pontos, a ginasta de Ohio derrotou a sua compatriota Morgan Hur (13,933) e a japonesa Mai Murakami (13,866).

Biles permanece invicta em grandes eventos (Mundiais e Jogos Olímpicos) em seu evento favorito e conquista o quarto título mundial no solo depois de 2013, 2014 e 2015, ao qual ela também soma o ouro olímpico no Rio-2016.

A norte-americana ganhou medalhas nas seis provas realizadas em Doha. Foi ouro no individual geral, na competição por equipes, no salto e no solo, além de prata nas barras paralelas e o bronze na trave, também obtido neste sábado antes do solo.

Em Doha, ao alcançar 14 ouros e 20 medalhas no total em Mundiais, Biles ultrapassou os 12 ouros do bielo-russo Vitaly Scherbo e se igualou às medalhas da russa Svetlana Khorkina.

Na trave, o domínio foi da chinesa Liu Tingting, que assinou um movimento muito limpo para somar 14,533 pontos, enquanto que Biles, com vários desequilíbrios, teve um total de 13,700. A medalha de prata foi para a canadense Anne-Marie Padurariu (14,100).

O holandês Epke Zonderland sagrou-se tricampeão mundial na barra fixa, com 15,100 pontos, ao superar a lenda japonesa Uchimura Kohei (14,800). O bronze ficou com o norte-americano Samuel Mikulak (14,533).

Nas barras paralelas, o chinês Zou Jingyuan revalidou o seu título de campeão mundial, obtendo um desempenho brilhante com 16,433 pontos, o que lhe permitiu superar o atual campeão olímpico, o ucraniano Oleg Verniaiev (15,591). O russo Artur Dalalolyan (15,366) foi bronze.

No salto, o norte-coreano Ri Se-Gwang, campeão olímpico no Rio-2016, também conquistou o título mundial, com 14,933 pontos. O ex-campeão Kenzo Shirai, do Japão, ficou em terceiro (14,675). A medalha de prata foi para o russo Artur Daloloyan (14,833), campeão no solo e no individual geral.

BRASIL

Flavia Saraiva, com 13,766 pontos, terminou na quinta colocação no solo. A brasileira poderia ter dividido o bronze com a japonesa Mai Murakami se não tivesse pisado fora do tablado, que lhe valeu uma punição de um décimo. No salto, Caio Souza sofreu uma queda na segunda tentativa e terminou em oitavo lugar, com 13,883 pontos.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.