Lionel Bonaventure/ AFP
Lionel Bonaventure/ AFP

Simone Biles é ouro por equipes e se torna a ginasta com mais medalhas em Mundiais

Ginasta norte-americana alcançou a marca de 21 pódios na história da competição e ainda tem mais cinco provas para disputar

Redação, Estadao Conteudo

08 de outubro de 2019 | 13h26

Simone Biles alcançou mais um feito histórico no esporte. Nesta terça-feira, a norte-americana se tornou o nome da ginástica artística entre as mulheres com mais medalhas - um total de 21 - em Mundiais ao faturar o ouro na disputa por equipes da edição de 2019 do evento, que está sendo realizado em Stuttgart.

É, também, o 15.º ouro na história do Mundial de Biles, que estava empatada com a russa Svetlana Khorkina como maior medalhista feminina da ginástica. Agora, então, ela mira o recorde do bielo-russo Vitaly Scherbo, que acumula 23 medalhas na sua carreira. E pode alcançar o feito nos próximos dias, pois ainda tem cinco finais a disputar.

A equipe dos Estados Unidos faturou a medalha de ouro ao somar 172,330 pontos na final realizada nesta terça-feira, faturando o sétimo título consecutivo na disputa, levando em consideração diferentes edições do Mundial e dos Jogos Olímpicos. ""Nunca penso em recordes. Eu apenas faço o meu melhor pelo meu país", disse Biles.

Os Estados Unidos, assim, tiveram 5,801 pontos de vantagem para a equipe da Rússia, que faturou a medalha de prata. E a Itália assegurou o bronze, deixando em quarto lugar a China, que não ficava fora do pódio nesse evento desde o Mundial de 2003.

Se apresentando nos quatro aparelhos, Biles conseguiu as melhores notas em três: salto, trave e solo. Além dela, a equipe norte-americana foi composta por Jade Carey, Kara Eaker, Sunisa Lee e Grace McCallum.

O time feminino do Brasil foi apenas o 14º colocado das eliminatórias, não conseguindo a classificação para a final, que foi disputada por oito seleções, e nem para os Jogos Olímpicos de Tóquio.

Tudo o que sabemos sobre:
ginástica artísticaSimone Biles

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.