Nacho Doce/Reuters
Nacho Doce/Reuters

AO VIVO

Confira tudo sobre a Copa do Mundo da Rússia 24 horas por dia

Situação de CT em São Caetano do Sul preocupa após saída da B3

Equipamento de atletismo de alto nível pode ficar sem recursos e Secretaria Municipal de Esporte lamenta saída da empresa

Paulo Favero, O Estado de S.Paulo

18 Janeiro 2018 | 20h32

A decisão da B3 de deixar de patrocinar o atletismo a partir do próximo ano pegou de surpresa a prefeitura de São Caetano do Sul, cidade onde está localizado o centro de treinamento. "A Secretaria Municipal de Esporte soube da notícia pela imprensa e a recebeu com surpresa e tristeza", informou por meio de nota.

+++ B3 anuncia fim da equipe de atletismo

Segundo a Secretaria Municipal de Esporte, Lazer e Juventude, até o momento não houve uma comunicação oficial por parte da B3 para a Prefeitura sobre sua decisão. "Solicitamos reunião com representantes da B3, porém ainda não houve retorno. Todo e qualquer posicionamento por parte da secretaria só será tomado após reunião com os representantes da B3."

 

A secretaria ainda lembra que está em vigor o comodato de cessão do terreno de 31 mil m² em favor da Associação Profissionalizante BM&FBovespa, agora B3. "O comodato, única parte municipal da parceria, é de 15 anos e se iniciou em abril de 2011."

O Estado apurou que o maior problema é que, sem os recursos da empresa privada, a prefeitura não tem como arcar com os custos de manutenção do espaço, como segurança e limpeza. Isso sem contar os custos para fazer um complexo esportivo para atletas de elite funcionar adequadamente. De qualquer maneira, a secretaria pretende continuar custeando seu projeto social no local.

"Informamos que está mantido e segue em atividade o Programa Esportivo Comunitário (PEC), da Secretaria Municipal de Esporte, que atende com aulas de atletismo a 130 crianças do município, com professores concursados da Prefeitura de São Caetano do Sul", explicou.

Desde a semana passada a B3 procurou avisar as diversas partes envolvidas antes do anúncio oficial de sua decisão, incluindo membros da cúpula da prefeitura de São Caetano do Sul, patrocinadores, principais atletas e técnicos. Mas tudo foi feito com muito cuidado para evitar que a informação vazasse antes de ser comunicada a todos.

De qualquer maneira, a intenção da B3 é que o centro de treinamento continue em pleno funcionamento, seja com recursos da prefeitura ou de outros parceiros privados. Existe, inclusive, tratativas com a Caixa para que ela mantenha os recursos que seriam destinados à equipe de atletismo neste ano, repassando os valores para a Orcampi, onde será a base de muitos atletas e técnicos.

Procurada, a B3 não quis responder à nota oficial da Secretaria Municipal de Esporte, Lazer e Juventude de São Caetano do Sul e apenas informou que não vai se manifestar sobre o conteúdo da carta no momento.

Notícias relacionadas

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.