Sneijder provoca os favoritos europeus que não ganham

Eleito o melhor jogador em campo, o holandês Sneijder não perdeu a chance de cutucar os rivais europeus, após a vitória sobre o Japão. "É verdade que ainda não tivemos boa atuação, mas o mais importante foi obter a segunda vitória consecutiva. Grandes favoritos ainda não conseguiram tal feito", afirmou, referindo-se a Inglaterra, Alemanha, França, Itália e Espanha, que passam por muitas dificuldades. O técnico Bert van Marwick preferiu ser menos contundente e analisou apenas sua equipe. Segundo ele, está melhorando a cada jogo e deve atingir um bom nível para as oitavas de final.

, O Estado de S.Paulo

20 de junho de 2010 | 00h00

Do lado japonês, Takeshi Okada não se abalou com a derrota. Os japoneses apostam na conquista da segunda vaga e, para isso, terão de vencer a Dinamarca. "Fizemos marcação forte e acho que tivemos êxito, pois o adversário pouco produziu. O gol saiu em um acidente."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.