Só três de sete duplas brasileiras furam o quali do vôlei de praia em Vitória

O Brasil não começou bem a etapa de Vitória (ES) do Circuito Mundial de Vôlei de Praia. Das sete duplas inscritas para começarem o Open a partir do qualifying, só três conseguiram avançar à chave principal. No total serão 10 times brasileiros participando do torneio a partir desta quarta-feira, sendo cinco no masculino e cinco no feminino.

Estadão Conteúdo

15 de março de 2016 | 19h07

Entre as mulheres, só Duda/Elize Maia, campeãs do Open de Maceió, em fevereiro, furaram o quali, com uma vitória tranquila sobre as chinesas Chen Xunxia/Tang por 2 sets a 0 (21/18 e 21/9). Angela/Rachel caiu diante de outra dupla da China, enquanto Josi/Val parou ainda na primeira rodada do qualifying, para Hochevar/Fopma, dos EUA.

Além de Duda/Elize Maia, o Brasil terá, na fase de grupos, outras quatro duplas: Juliana/Taiana, Lili/Maria Elisa, Larissa/Talita e Neide/Rebecca - estas últimas, convidadas da organização. Ágatha/Bárbara Seixas, dupla olímpica do Brasil, preferiu ficar treinando no Rio.

No masculino, duas duplas brasileira furaram o quali. Guto/Saymon, time que tende a crescer no próximo ciclo olímpico, precisou ganhar dois jogos, contra Salvetti/Daguerre, da França, e Plavins/Regza, da Letônia. Já Marcio Araujo/Luciano passou primeiro por Caminati/Rossi, da Itália, e depois pelos compatriotas André/Oscar. Bruno/Hevaldo caiu já na primeira rodada.

A chave masculina em Vitória vai marcar a retomada da dupla Ricardo/Álvaro Filho, vice-campeã mundial em 2013 e reeditada agora que Emanuel se aposentou. Além deles o Brasil terá Alison/Bruno Schmidt e Léo Gomes/Bernat, estes por convite da organização. Evandro e Pedro Solberg também descansam.

Tudo o que sabemos sobre:
Vôlei de Praia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.