Sob o olhar de Mano, Brasil tenta ir à semi

Técnico da seleção principal está em Pereira, na Colômbia, para ver o desempenho dos garotos diante da Espanha

, O Estado de S.Paulo

14 de agosto de 2011 | 00h00

PEREIRA, Colômbia

Sob o olhar atento de Mano Menezes, a seleção sub-20 tenta uma vaga nas semifinais do Mundial da categoria, a partir das 20 horas (de Brasília). O rival desta noite é a Espanha, que conta com um atleta nascido no Brasil: o atacante Rodrigo, que já marcou duas vezes na competição.

O time que atua na Colômbia é treinado por Ney Franco, mas, assim que acabar o torneio, será Mano que tomará as rédeas. O técnico da seleção principal será o responsável por liderar a base deste time na Olimpíada de Londres, em 2012. Ney poderá, então, dedicar-se à função para que foi efetivamente contratado: coordenar as categorias de base.

Mano deixou a Alemanha, onde o Brasil foi vencido pela equipe da casa (3 a 2, na quarta-feira), e viajou diretamente para Pereira. "Vim acompanhar de perto. Não basta ficar na teoria dizendo que existe um intercâmbio com a base. É diferente ver o jogo pela televisão e pelo estádio."

O técnico, contudo, já volta ao Brasil amanhã, pois terá que convocar o time principal que enfrentará o Egito, no dia 6 de setembro.

Para os jogadores, a presença de Mano é uma motivação. "É muito bom saber que ele nos observa e que temos portas abertas para a equipe adulta", disse o goleiro Gabriel, do Cruzeiro.

Sem dificuldades. O Brasil não teve problemas para se garantir nas quartas de final. Na etapa anterior, tratou de espantar a zebra ao derrotar a Arábia Saudita por 3 a 0 - era a primeira vez que o time árabe ia às oitavas. Já os espanhóis sofreram para desbancar a Coreia do Sul. Após 120 minutos de 0 a 0, a vitória veio nos pênaltis (7 a 6).

Para muitos, o duelo de hoje é considerado como uma final antecipada. "Se sairmos ganhando, vamos jogar feio, no contra-ataque. Se for o contrário, usaremos o tradicional futebol brasileiro, aberto e ofensivo", disse Gabriel.

O técnico espanhol, Julen Lopetegui, deixou claro que se preocupa com os homens de frente da seleção - Henrique e Philippe Coutinho têm três gols cada. "O Brasil é uma equipe fantástica. É o campeão sul-americano e será muito duro enfrentá-lo, porque é uma equipe com muitos artifícios ofensivos."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.