Kevin Van Paassen/AFP
Kevin Van Paassen/AFP

Sob os olhares de Yane Marques, handebol feminino bate o México

A seleção feminina de handebol encerrou a primeira fase de disputa da modalidade nos Jogos Pan-Americanos de Toronto com o primeiro lugar do Grupo A ao vencer o México por 34 a 19. Antes, o time já havia superado com tranquilidade Porto Rico e Canadá. Agora, as atuais campeãs mundiais esperam o segundo colocado na outra chave na semifinal. "Não entramos bem concentradas, cometemos muitos erros defensivos, mas depois melhoramos", explicou a ponta Célia.

PAULO FAVERO, Enviado Especial a Toronto, Estadão Conteúdo

20 de julho de 2015 | 16h25

A medalhista de ouro do pentatlo moderno, Yane Marques, aproveitou seu último dia no Canadá para prestigiar o jogo do handebol. "Vim prestigiar o handebol antes de ir embora, as meninas estão dando um show. Só tive uma tarde para aproveitar os Jogos de um outro ponto de vista, do torcedor", afirmou a atleta, que foi medalhista de bronze nos Jogos de Londres.

O Brasil começou a partida com um time misto, com algumas titulares iniciando no banco de reservas, como a ponta Fernanda e a goleira Babi. O esquema montado para propiciar contra-ataques rápidos deu certo e aos poucos a seleção feminina foi abrindo uma vantagem no marcador. Tanto que a primeira etapa fechou em 19 a 12, com grande atuação de Alexandra.

No segundo tempo, a seleção manteve o ritmo forte, com alternância de posições na defesa e contra-ataques rápidos. Sem dar muita brecha, a equipe fez 15 a 7 no período e fechou o placar em 34 a 19. A artilheira da partida foi a ponta Alexandra, com oito gols em nove arremessos, um aproveitamento muito bom.

Tudo o que sabemos sobre:
Jogos Pan-Americanoshandebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.