Sonho frustrado: Santos vai jogar em Campinas

O Santos imaginou que pudesse ter alguma vantagem na última rodada da fase de classificação do Campeonato Paulista, domingo, no duelo contra a Ponte Preta. Mas, ontem, viu seu sonho frustrado. Isso porque a equipe de Campinas descartou a possibilidade de transferir o local da partida para o Pacaembu, em São Paulo, onde a torcida santista seria maioria. Em coletiva ontem, o presidente da Ponte, Sérgio Carnielli, confirmou o jogo para domingo, às 16 horas, no Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas. Embora não tenha dito oficialmente, a Ponte desistiu da ideia ao consultar o regulamento geral da Federação Paulista de Futebol (FPF). O artigo 15, parágrafo único, diz claramente que "quaisquer modificações na tabela somente serão analisadas se encaminhadas com oito dias de antecedência através de ofício". O prazo, portanto, já havia expirado ontem.ESQUECENDO ARBITRAGEMO Santos resolveu mudar o discurso para o clássico com a Portuguesa, quinta, na Vila Belmiro. Depois das críticas à marcação de impedimento no lance do gol de Fabiano Eller, contra o Barueri, no sábado, os titulares Roberto Brum e Fabiano Eller rebateram as declarações de Edno, da Lusa, e defenderam o árbitro José Henrique de Carvalho, escalado para partida. "O que os jogadores da Portuguesa falaram é psicologia barata para tentar forçar uma situação. Acredito no juiz, que tem família e caráter", reagiu Roberto Brum.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.