Sport tenta aproveitar boa fase para superar Coritiba e ampliar jejum de rival

Título pernambucano não perde há cinco rodadas

Estadao Conteudo

10 de julho de 2017 | 07h34

O Sport - que já soma cinco jogos de invencibilidade na temporada, sendo três pelo Campeonato Brasileiro -, está em situação oposta ao seu próximo adversário na competição nacional, o Coritiba, time que enfrentará nesta segunda-feira, às 20 horas, no estádio Couto Pereira, na capital paranaense, pela 12ª rodada do torneio.

A equipe rubro-negra conquistou recentemente o título pernambucano (superando o Salgueiro na final), bateu o Arsenal, de Sarandí, pela segunda fase da Copa Sul-Americana (2 a 0, em casa), além de obter de duas vitórias seguidas no Brasileirão - contra Santos e Atlético Paranaense - que tiraram o time de uma incômoda proximidade da zona de rebaixamento.

A boa fase motivou os jogadores do Sport, que já vislumbram chegar à parte de cima da tabela em breve. A intenção é vencer em Curitiba e ganhar força para o confronto diante da Chapecoense, na rodada seguinte, em Recife. Os seis pontos colocarão o Sport em ótima posição, calculam os jogadores.

O técnico Vanderlei Luxemburgo - que preferiu fazer mistério sobre a escalação da equipe - ganhou o retorno do meia Thomás, que sentia dores na perna, mas está à disposição. Por outro lado, o volante Patrick é ainda é dúvida, após sofrer uma pancada no tornozelo esquerdo na partida contra o time argentino pela Sul-Americana. Caso não jogue, Rodrigo, Thallyson e Fabrício disputam a vaga no meio-campo.

Outro nome que pode reaparecer na equipe é o do volante Rodrigo, que havia perdido espaço devido às más atuações durante o Campeonato Pernambucano e a Copa do Nordeste. O jogador, em entrevista ao site oficial do clube, comemorou a possibilidade de ser titular contra o Coritiba.

"Estou bastante feliz com a minha crescente e também pela equipe. Estamos vindo de bons resultados no Brasileiro. O professor (Vanderlei Luxemburgo) impôs sua filosofia de trabalho e estamos fazendo o que ele pede. Sou bastante obediente e presto bastante atenção ao que ele está passando", ressaltou Rodrigo.

Mas a principal polêmica no clube recifense é quanto à permanência do ídolo Diego Souza. O jogador, que retornou à seleção brasileira com a camisa do Sport, parece continuar negociando a sua transferência para o Palmeiras, apesar da negativa do presidente Arnaldo Barros.

O meia é dúvida para o embate com o Coritiba. Se atuar, completará sete jogos com a camisa rubro-negra e, desta forma, ficará impedido de se transferir para outro clube no Brasil neste ano.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.