St-Pierre garante cinturão no UFC e deve enfrentar Anderson Silva

Canadense vence o americano Carlos Condit em luta agressiva em Montreal

O Estado de S. Paulo

18 de novembro de 2012 | 11h23

Em luta agressiva, o canadense Georges St-Pierre faz seu retorno ao octógono. Em grande noite para o UFC, ele mantém o cinturão dos pesos meio-médios após vencer o americano Carlos Condit no ginásio Bell Centre, em Montreal, no Canadá. Condit, que era dono do cinturão interino da categoria depois que o canadense ficou mais de 18 meses sem lutar por causa de graves lesões nos joelhos, foi derrotado por decisão unânime dos juízes. 

Durante os dois primeiros rounds, St-Pierre dominou a luta deixando o oponente com o rosto todo ensanguentado já nos primeiros minutos depois de mantê-lo no chão com uma sequência sem intervalo de golpes. No terceiro round, o americano teve boa chance na luta e conseguiu acertar o canadense, derrubando-o e marcando vários golpes, mas St-Pierre se recuperou e manteve a luta agressiva até o quinto assalto, garantindo a vitória.

Além da decisão pelo cinturão, outra grande expectativa  rondava este combate, que era a escolha do futuro oponente para a próxima luta do brasileiro Anderson Silva. Apesar de ainda não ter sido confirmada oficialmente, Dana White garantiu que faria uma luta entre os dois grandes nomes do UFC atualmente. Spider, que assistiu a luta da segunda fila e aplaudiu St-Pierre de pé, comentou durante uma coletiva de imprensa em Montreal que, por causa deste embate, pode voltar mais cedo ao octógono em 2013. "St-Pierre é meu principal plano", afirmou. Ele faz ainda referência de que a luta poderia ser realizada em maio.

OUTRAS LUTAS

Dois brasileiros lutaram na noite do último sábado em Montreal. O capixaba Rodrigo Damm, da categoria peso-pena, perdeu para o canadense Antonio "Pato" Carvalho, que contou com o apoio da torcida local e levou a melhor por uma decisão dividida dos juízes. Já o peso-leve Rafael dos Anjos venceu por decisão unânime dos juízes contra o americano Mark Bocek.

A noite teve ainda outras nove lutas. Johny Hendricks venceu Martin Kampmann por nocaute no primeiro round, sendo um dos grandes destaques do evento. Francis Carmont derrotou Tom Lawlor e contou com a decisão dividida dos juízes. Já por decisão unânime dos juízes, Pablo Garza levou a melhor sobre Mark Hominick, John Makdessi bateu Sam Stout, Matt Riddle ganhou de John Maguire e Darren Elkins superou Steven Siler. Patrick Côte venceu Alessio Sakara por desclassificação no primeiro round, além de Cyrille Diabate que deixou para trás Chad Griggs e Ivan Menjivar que ganhou de Azamat Gashimov, ambos por finalização no primeiro assalto.

 

 

Tudo o que sabemos sobre:
UFCAnderson Silva

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.