STJD julga Maurren dia 19 de janeiro

O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) marcou o julgamento da saltadora Maurren Maggi para 19 de janeiro. Maurren está suspensa preventivamente por dar resultado positivo em controle de doping realizado em 14 de junho último, durante o Troféu Brasil, em São Paulo. A atleta alega que a contaminação pelo Clostebol, um cicatrizante e antiinflamatório, ocorreu em sessões de depilação permanente, na Clínica Lígia Kogos, em São Paulo. A substância detectada, um esteróide anabolizante, seria proveniente da pomada usada após a depilação. A carreira de Maurren foi suspensa quando liderava o ranking mundial do salto em distância. Está suspensa preventivamente desde 1º de agosto e deixou de ir ao Pan-Americano de São Domingos e ao Mundial de Paris. Se for suspensa por dois anos, o que é aplicado em casos de doping, ficará fora da Olimpíada de Atenas, em 2004.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.