Sufoco e vaga olímpica nos saltos ornamentais

O Brasil confirmou ontem mais três classificados para os saltos ornamentais dos Jogos de Pequim. Depois de muita expectativa, Juliana Veloso, Cassius Duran e Hugo Parisi conseguiram garantir suas vagas na repescagem da Copa do Mundo, disputada ontem no Cubo D?Água, local das provas da modalidade na Olimpíada.O trio teve uma semana tensa. Para conseguir a vaga olímpica nos saltos ornamentais havia três possibilidades: a primeira era ficar entre os 12 finalistas do Mundial de Esportes Aquáticos de Melbourne; a segunda era a classificação entre os 18 semifinalistas da Copa do Mundo de Pequim, (desde que não ultrapassasse o número de até dois atletas por país); e a terceira era a repescagem, também no Cubo D?Água, após a Copa. César Castro conseguiu a primeira vaga para Brasil ao entrar para a final da prova de 3 metros do Mundial de Melbourne. Juliana, Cassius, Hugo e Ubirajara Barbosa disputaram a Copa do Mundo, mas não se classificaram. Porém, foram beneficiados pelo fato de que muitos dos 18 primeiros colocados em Pequim já haviam garantido vaga olímpica no Mundial e, para preencher o que sobrou, foi feita a repescagem ontem. Era a última chance para os brasileiros. Hugo foi vencedor na plataforma, com 451.10 pontos, seguido por Cassius, com 428.25, que também garantiu a vaga olímpica. Juliana ficou em quinto entre as mulheres na plataforma, com 309.30 e também carimbou seu passaporte para os Jogos. Mas nem tudo foi motivo de comemoração. Juliana ficou em 15º na prova de trampolim de 3 metros e não vai disputar a prova na Olimpíada, mesmo caso de Ubirajara Barbosa, que terminou o trampolim em 16º lugar.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.