Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Sul-africano morre em um acidente de moto no Rally Dakar

O Rally Dakar 2007 contabilizou nesta terça-feira a sua primeira morte. Durante a disputa da quarta etapa da competição, entre as cidades marroquinas de Er Rachidia e Ouarzazate, o piloto sul-africano Elmer Symons, de 29 anos, sofreu um acidente com sua moto no quilômetro 142 do trecho cronometrado da especial e morreu no local. O helicóptero médico da organização chegou oito minutos após o acidente, mas Symons já estava sem vida. Essa é a 50ª morte em 29 edições do Rally Dakar.Quem também se acidentou foi o brasileiro Sylvio Barros. De acordo com o site oficial do rali, Barros teve que desistir da etapa por causa de vários ferimentos, mas nenhum grave. No entanto, não foi informado as causas e a localização do acidente com o brasileiro, que ocupava a 72ª colocação na competição.Ao final dos 405 quilômetros da etapa, o espanhol Marc Coma cruzou a linha de chegada em primeiro lugar e consolidou ainda mais a sua liderança no rali. Com o tempo de 4h27min54s, Coma ficou 12min16s na frente do compatriota Isidre Esteve Pujol, que foi o segundo, e 18h56s de vantagem para o francês Cyril Despres, o terceiro colocado.Na classificação geral, Marc Coma está com um tempo total de 10h10min32s e já tem 11min50s de vantagem para Pujol. O piloto brasileiro Jean Azevedo, da equipe Petrobras/Lubrax, chegou em 13.º lugar na etapa e está em nono no geral com 57min17s de desvantagem em relação ao líder espanhol.Classificação geral das motos após quatro etapas:1.º - Marc Coma (ESP) - 10h10min32s 2.º - Isidre Esteve Pujol (ESP) - a 11min50s 3.º - David Casteu (FRA) - a 24min20s 4.º - Chris Blais (EUA) - a 35min04s 5.º - Palanders Ullevalseter (NOR) - a 43min47s 9.º - Jean Azevedo (BRA) - a 57min17s

Agencia Estado,

09 de janeiro de 2007 | 11h49

Tudo o que sabemos sobre:
rally dakar

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.