Tokyo Sexwale considera candidatar-se à presidência da Fifa

Ex-preso político sul-africano pode disputar vaga de Joseph Blatter

REUTERS

01 de agosto de 2015 | 17h38

O empresário e ex-preso político sul-africano Tokyo Sexwale está considerando candidatar-se à presidência da Fifa, órgão máximo do futebol mundial, disse um porta-voz à Reuters neste sábado.

"O senhor Sexwale foi abordado para colocar seu nome à disposição como candidato à presidência da Fifa, isso junto a várias personalidades de alta importância dentro do futebol, incluindo pessoas do setor privado", disse Peter-Paul Ngwenya, da ONG Global Watch, de Sexwale.

"Ele está no processo de consultoria, e depois tomará sua decisão definitiva", acrescentou.

Amigo próximo do finado ex-presidente da África do Sul Nelson Mandela, com quem passou 13 anos na prisão de Robben Island, Sexwale foi membro do Congresso Nacional Africano e também ministro do governo pós-Apartheid antes de se tornar empresário.

O presidente da UEFA, Michel Platini, aparece como grande nome na corrida para substituir Sepp Blatter no comando da Fifa.

O órgão máximo do futebol se viu envolto em grande escândalo a partir de maio, quando 14 executivos de marketing esportivo e dirigentes foram acusados nos Estados Unidos de pagamento de propina, lavagem de dinheiro e fraude bancária.

Tudo o que sabemos sobre:
ESPORTEFIFA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.