Sul-americano vale vaga para Mundial

A seleção brasileira masculina de rúgbi de 7 começa hoje no Rio a busca pela classificação inédita para a Copa do Mundo, em junho, na Rússia. No Sul-Americano da modalidade, que será disputado hoje e amanhã na sede do Flamengo, na Gávea, o Brasil terá pela frente nove seleções no masculino e sete no feminino. As meninas, que estiveram no último Mundial, em 2009, e terminaram no top 10, vão defender o título do Sul-Americano: venceram as últimas oito edições.

RIO, O Estado de S.Paulo

23 de fevereiro de 2013 | 02h03

Só se classificam para a Copa do Mundo os campeões. Entre os homens, a Argentina, no entanto, já está classificada por ser uma das 10 melhores do ranking mundial. Por isso, se os hermanos ficarem em primeiro lugar, classificam-se os vice-campeões. A competição serve como preparação para 2016 já que, nos Jogos do Rio, o esporte vai integrar pela primeira vez o programa olímpico.

Desde o ano passado, o Brasil conta com um reforço de peso: o ex-jogador da Nova Zelândia (uma das principais potências do esporte no mundo, os "All Blacks"), Dallas Seymour, é o coordenador técnico das seleções feminina e masculina. "Ajudar na evolução do esporte no país é uma oportunidade fantástica", disse. "São culturas completamente diferentes, mas o aprendizado é o mesmo. Sei que o trabalho será duro, mas o Brasil tem tudo para virar uma potência."

Das 10 atletas que integram a seleção feminina, seis jogam em São Paulo, duas em Santa Catarina, uma no Rio e outra no Rio Grande do Sul. Dos 11 homens, a maioria vem de clubes paulistas: nove, aos quais se somam um catarinense e um carioca.

Ontem, as 18 seleções fizeram treinos na Gávea para reconhecimento do gramado. Hoje, a seleção masculina estreia às 9h contra a Guatemala; a feminina, octocampeã, joga às 10h20 contra o Peru.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.