Jerry Lampen/Reuters
Jerry Lampen/Reuters

Sul-coreana vence patinação artística e bate recorde

Kim Yu-Na conquista medalha de ouro nos Jogos de Inverno e com 228,56 pontos entra para a história

AE, Agencia Estado

26 Fevereiro 2010 | 10h31

A sul-coreana Kim Yu-Na ganhou a medalha de ouro na patinação artística dos Jogos Olímpicos de Inverno, na noite de quinta-feira, com uma apresentação quase perfeita. Com 228,56 pontos, a atleta também bateu o recorde mundial da prova.

A japonesa Mao Asada conquistou a medalha de prata e a canadense Joannie Rochette, que competiu quatro dias após a morte da sua mãe, faturou a medalha de bronze da patinação artística.

A norueguesa Marit Bjoergen se tornou a primeira atleta a conquistar três medalhas de ouro em Vancouver. Ao lado de Therese Johaug, Vibeke Skofterud, Kristin Steira e Marit Bjoergen, ela fez um tempo de 55min19s5 no revezamento 4x5 quilômetros do cross country. A Alemanha ficou com a medalha de prata e a Finlândia faturou o bronze.

Com três medalhas de ouro em Vancouver, mais uma prata em 2002 e outra em 2006, Bjoergen é a atleta norueguesa com mais conquistas na história dos Jogos Olímpicos de Inverno.

O Canadá faturou a medalha de ouro no hóquei feminino pela terceira vez seguida na Olimpíada ao derrotar os Estados Unidos por 2 a 0, na final, com dois gols de Marie-Philip Poulin. A medalha de bronze foi conquistada pela Finlândia.

A esquiadora alemã Viktoria Rebensburg ganhou a medalha de ouro do slalom gigante, com o tempo combinado de 2min27s11. A eslovena Tina Mazé ficou em segundo lugar, à frente da austríaca Elisabeth Goergl.

Bill Demong concluiu a disputa da prova individual LH/10 quilômetros Cross Country, com o tempo de 25min32s9, dando aos Estados Unidos a sua primeira medalha de ouro na história dos Jogos Olímpicos no combinado nórdico. Johnny Spillane ganhou a medalha de prata ao chegar 4 segundos atrás. O bronze ficou com o austríaco Bernhard Gruber.

A Bielo-Rússia conquistou a sua primeira medalha de ouro na história dos Jogos de Inverno com Alexei Grishin, que foi campeão da disputa de saltos acrobáticos no esqui estilo livre. Ele ficou à frente do norte-americano Jeret Peterson e do chinês Zhongqing Liu.

Restando três dias para o encerramento da Olimpíada de Vancouver, Estados Unidos, Alemanha e Canadá estão na frente no quadro de medalhas, com oito ouros cada um. Os norte-americanos, porém, têm 12 pratas e 32 medalhas no total. A Noruega vem logo atrás, com sete ouros.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.