Sul-coreanas do badminton são punidas por 'corpo mole'

As quatro jogadores sul-coreanas de badminton acusadas de fazer "corpo mole" em confrontos da chave feminina de duplas da Olimpíada de Londres serão suspensas por seis meses, dirigentes confirmaram nesta quarta-feira. As duplas Jung Kyung Eun/Kim Ha Na e Ha Jung Eun/Kim Min Jung acabaram punidas depois de supostamente não terem se esforçado em suas partidas para caírem em chaves mais favoráveis na fase seguinte dos Jogos Olímpicos de 2012.

AE-AP, Agência Estado

22 de agosto de 2012 | 10h22

Representantes da Associação Sul-Coreana de Badminton falaram sobre o caso na condição de anonimato porque eles não estão estavam autorizados a comentar publicamente a decisão, que acabou sendo até boa para as atletas, pois o Comitê Disciplinar da entidade anteriormente pediu por uma suspensão de dois anos de competições nacionais e internacionais.

A punição acabou sendo reduzida para seis meses nesta quarta-feira pelo fato de o pedido original de dois anos de suspensão foi considerado muito duro, segundo dirigentes da entidade, que agora encaminhará a sua decisão ao Comitê Olímpico Sul-Coreano.

Dois treinadores das duplas sul-coreanas foram proibidos de trabalhar para a seleção de badminton da Coreia do Sul por quatro anos, segundo comunicado divulgado pela entidade. Anteriormente, o Comitê Disciplinar propôs a expulsão dos técnicos da associação que controla a modalidade no país.

Duas outras duplas, uma da China e outra da Indonésia, foram expulsas da Olimpíada de Londres sob acusação de manipularem seus jogos para supostamente caírem em chaves mais favoráveis na fase seguinte da competição, assim como aconteceu com as sul-coreanas. Entre elas estão Wang Xiaoli e Yu Yang, chinesas que são campeãs mundiais.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.