André Lessa/AE
André Lessa/AE

Sulle e Cheruiyot largam como favoritos na São Silvestre

Entre os brasileiros, as melhores chances estão com Franck Caldeira; prova é às 16h30 desta quinta

EFE,

30 de dezembro de 2009 | 15h40

O tanzaniano Martin Sulle, que se destacou neste ano em provas no Brasil, e o queniano Robert Cheruiyot são considerados os grandes favoritos para a 85.ª edição da Corrida Internacional de São Silvestre, disputada nas ruas de São Paulo - acompanhe ao vivo a prova no estadao.com.br a partir das 16h30 desta quinta-feira.

 

Veja também:

especial ESPECIAL - Conheça o percurso da corrida

 

Sulle, de 27 anos, é apontado como o principal rival de Cheruiyot, tricampeão da prova. Em 2009, o tanzaniano venceu a Corrida Integração de Campinas, a Corrida Pan-americana do Rio de Janeiro e terminou em segundo na Volta Internacional da Pampulha, em Belo Horizonte.

 

Além de Sulle, o queniano Nicholas Koech, que o derrotou na prova realizada na capital mineira, aparece como outro grande candidato a tentar impedir o quarto triunfo de Cheruiyot em São Paulo.

 

Tetracampeão da Maratona de Boston, Cheruiyot voltará a participar da São Silvestre após sua ausência em 2008, quando o vencedor foi seu compatriota James Kwambai, que tentará repetir o feito neste ano.

 

Cheruiyot, primeiro colocado em 2002, 2004 e 2007 na capital paulista, foi vice-campeão da Maratona de Nova York neste ano e ainda faturou o título da Meia Maratona de Lisboa.

 

Com sete participações na São Silvestre, o queniano tem também entre suas conquistas os títulos das maratonas de Chicago (2006) e Milão (2002).

 

O recorde da prova, desde que passou a ser disputada em 15 quilômetros, em 1991, é do queniano Paul Tergat, o maior vencedor da história da corrida paulista, com cinco conquistas. Em 95 ele cruzou a linha de chegada com a marca de 43 minutos e 12 segundos.

 

Na disputa feminina, o recorde é de outra queniana, Hellen Kimayo, que completou a prova em 50 minutos e 26 segundos em 1993.

 

Neste ano, o contingente queniano será completado por Elias Chelimo, vencedor da Maratona de São Paulo e da Meia Maratona do Rio de Janeiro, e por Margaret Okayo, bicampeã da Maratona de Nova York e também duas vezes vencedora da Meia Maratona do Rio.

 

O etíope Ibrahim Jelan, os colombianos William Naranjo e Diego Colorado e a sérvia Olivera Jevtic, duas vezes campeã da São Silvestre, são outros estrangeiros apontados com boas possibilidades de subir no degrau mais alto do pódio.

 

Entre os brasileiros, as melhores chances no masculino estão com Franck Caldeira, campeão em 2006 e também medalhista de ouro na Maratona dos Jogos Pan-americanos d 2007. No feminino, Maria Zeferina Baldaia e Sueli Pereira da Silva são as maiores esperanças da torcida local.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.