Kai Pfaffenbach/Reuters
Kai Pfaffenbach/Reuters

AO VIVO

Confira tudo sobre a Copa do Mundo da Rússia 24 horas por dia

Superando ausência de Bolt, Liga Diamante já retorna nesta quinta-feira

Sem velocista jamaicano, etapa na Suíça terá 30 atletas medalhistas olímpicos nos Jogos do Rio

Estadão Conteúdo

24 Agosto 2016 | 14h54

Se o maior velocista de todos os tempos Usain Bolt está vivendo intensamente as suas férias - ou aposentadoria - após os Jogos Olímpicos do Rio, muitos atletas mal tiveram descanso e já projetam a sequência da carreira com novas competições. Um grande grupo deles já está desembarcando na Suíça para a disputa da próxima etapa da Liga Diamante de atletismo, maior competição da modalidade no mundo.

Naturalmente, a ausência do maior nome do atletismo recente não atraiu tanto as atenções para o primeiro evento da modalidade depois da Olimpíada. Mesmo sendo sediado em uma das mais tradicionais cidades para os esportes olímpicos - inclusive, sede do Comitê Olímpico Internacional (COI) - , ainda existem muitas entradas disponíveis para o ginásio de 14 mil lugares, mesmo com a presença de 30 atletas que foram medalhistas olímpicos no Rio de Janeiro.

Se a ressaca olímpica é sentida nas arquibancadas, dentro da pista serão ao menos nove medalhistas de ouro disputando novos títulos. Para o diretor da etapa suíça da Liga Diamante, Jacky Delapierre, a ausência do velocista jamaicano será obviamente sentida. No entanto, a vida seguirá sem ele.

"Nós precisamos estar preparados para o futuro sem o Bolt", afirmou Delapierre, que trabalha no evento há 40 anos. "Nós estamos no final de um ciclo agora. Você pode ter uma competição sem ele. É preciso vender o show, existem novos atletas. Mesmo sem Usain, o atletismo tem um grande futuro. Não precisamos esperar por mais um ano com ele", avaliou.

Uma das estrelas do evento suíço será o jamaicano Omar McLeod. Medalhista de ouro na prova dos 110 metros com barreiras, o jovem de apenas 22 anos chamou a responsabilidade para si ao melhor estilo Bolt de ser.

"Tenho absoluta certeza de que o esporte não irá morrer quando ele for embora", afirmou o atleta, que quer ver os demais atletas chamando a atenção do público.

"Eu acredito bastante que a personalidade dura bastante. O povo paga para ver personalidade, para ver tempos rápidos. Tenho certeza que vários atletas irão ocupar o seu lugar, principalmente nos sprints", projetou.

Sem o aposentado e festeiro Usain Bolt, a etapa de Lausanne da Liga Diamante, denominada Athletissima, começa nesta quinta-feira.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.