Felipe Rau/Estadão
Felipe Rau/Estadão

AO VIVO

Confira tudo sobre a Copa do Mundo da Rússia 24 horas por dia

Supersábado do Brasileirão tem 12 horas de futebol

Principal duelo será entre São Paulo e Flamengo, às 16h, no Morumbi

O Estado de S.Paulo

01 Outubro 2016 | 07h22

A 28.ª rodada do Brasileiro terá oito jogos neste sábado, véspera das eleições municipais no País. Sem futebol nacional no domingo, o supersábado vai concentrar disputas acirradas em todos os pontos da classificação. Nenhum time entra em campo para cumprir tabela – todos lutam por objetivos específicos.

A rodada começa com uma disputa pela manhã. Às 11h, o Fluminense recebe o Sport. A preocupação dos pernambucanos é apenas se afastar da zona do rebaixamento. Já os cariocas ocupam a quinta colocação, dois pontos atrás do Santos. Um ânimo a mais para o Tricolor do Rio – e para várias outras torcidas espalhadas pelo Brasil – deverá ser sacramentado amanhã, na Colômbia, quando uma reunião da Conmebol poderá definir uma vaga a mais para os clubes brasileiros na próxima edição da Copa Libertadores. 

Assim, a briga pelo G-4 passará a ser uma luta pelo G-5, em um novo horizonte para clubes como o próprio Fluminense, Corinthians, Atlético-PR, Grêmio, Ponte Preta e Botafogo.  A partir das 16h, um jogo receberá a maior atenção da rodada. São Paulo e Flamengo se enfrentam no Morumbi.

Os paulistas tentam espantar a crise e a proximidade da zona do rebaixamento. E um triunfo em casa pode significar uma grande ajuda a um dos maiores rivais, o Palmeiras. Isso porque o rubro-negro do Rio é o vice-líder, um ponto atrás do alviverde, que só entra em campo na segunda-feira, quando joga no Recife contra o Santa Cruz. 

Também às 16h, na Vila Belmiro, o Santos recebe o Atlético-PR. A missão do time do técnico Dorival Júnior é se manter entre os quatro melhores do torneio e, quem sabe, tentar um último sopro para arrancar em busca do título, que está distante. 

Um pouco mais tarde, às 16h30, o Corinthians vai ao Rio de Janeiro encarar o Botafogo de olho na quinta colocação. O time do técnico Fábio Carille tenta colocar ponto final em sua oscilação no torneio. Somando apenas o segundo turno, o alvinegro ocupa apenas a 18.º lugar, com 7 pontos conquistados em oito jogos – duas vitórias, um empate e cinco derrotas, 29,16% de aproveitamento. Na tabela geral do Nacional, tem a sétima posição, com 41 pontos.

O sábado de futebol chega ao fim com dois jogos de arrepiar. Às 18h30 em Belo Horizonte, o Cruzeiro, primeira equipe dentro do Z-4, recebe o Grêmio no Mineirão. O último ato será às 21h, no Beira-Rio, onde o desesperado Internacional recebe o Figueirense – nem a vitória tira o Colorado da zona da degola. Mas pode ajudar

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.